Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Externa

Jovens senadores tomam posse no Plenário do Senado

Agência Senado

Os 27 estudantes vencedores do concurso de redação do Programa Jovem Senador, cujo tema foi "Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil", tomaram posse no Plenário do Senado nesta terça-feira (26). Durante toda a semana, os jovens senadores, cada um representando uma unidade da federação, participarão de uma simulação na qual serão eles os legisladores do país.

Eleito o senador mais jovem da história do Brasil, Irajá (PSD-TO), de 36 anos, fez questão de presidir a posse dos estudantes. O parlamentar parabenizou os ganhadores do concurso que reuniu mais de 122 mil redações e mobilizou 264 mil alunos e 8 mil professores da rede pública do país. Irajá ressaltou que o grande legado do programa, além do contato com o processo legislativo e a rotina da Casa, é promover a educação.

— Muitas pessoas criticam, falam que é caro investir na educação, mas experimente a ignorância, que é certamente muito mais cara do que um investimento na educação. Eu tenho convicção de que daqui surgirão grandes talentos; talentos que poderão despertar na vida empresarial, na vida privada, no setor público, e também, por que não, grandes políticos que poderão defender e representar o nosso país — afirmou Irajá.

Eleição da Mesa

Após a posse, os jovens senadores elegeram a Mesa Diretora, na qual as meninas ocuparam o maior número de cadeiras. A presidente será Laila Cristina de Paiva Soares, do Rio Grande do Norte; a vice-presidente, Thalita Pacher, de Santa Catarina; a primeira-secretária, Maria Adellaide, da Paraíba, e o segundo-secretário, Pedro Henrique de Araújo, de Alagoas.

Emocionada com a vitória, Laila disse que o grande diferença do Programa Jovem Senador é dar oportunidade de expressão aos estudantes.

— Minha principal bandeira é fazer com que a voz do jovem seja ouvida, porque muitas vezes nós falamos, mas não somos levados a sério — lamentou.

Pedro Henrique, além de ter sido o único homem eleito para a Mesa, também foi condecorado por ter ficado em primeiro lugar no concurso. O jovem senador compactua com o mesmo pensamento da presidente. Como jovem senador, ele afirma que lutará para dar voz a todos. Inclusive, vai propor um projeto de lei para criar delegacias especializadas em crimes contra a população LGBT.

— É de conhecimento de todo mundo que as pessoas julgam o público jovem como desinteressado em política, mas temos provas aqui que os jovens querem participar. Meu principal objetivo é mostrar que nós podemos sim mudar esse país — disse.

Programa Jovem Senador
O Projeto Jovem Senador foi criado em 2011 e dá aos estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais com idade até 19 anos a chance de conhecer de perto o processo legislativo brasileiro. Para concorrer, os jovens fazem redações sobre um assunto determinado a cada ano.

Fonte: Agência Senado


IMPRIMIR | E-MAIL

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11