TCU entrega a Davi parecer sobre contas da presidência da República de 2018

Da Redação | 12/06/2019, 17h02

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, recebeu nesta quarta-feira (12) o parecer prévio do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as contas da Previdência da República referentes ao exercício de 2018, último ano do mandato do ex-presidente Michel Temer. O documento foi entregue pela relatora do processo, ministra Ana Arraes, e pelo presidente do Tribunal, José Múcio Monteiro. O TCU recomenda a aprovação das contas com ressalvas.

O principal ponto destacado foi a dificuldade de acesso a dados de contas controladas pela Receita Federal, como arrecadação e créditos a receber. Segundo o secretário de Macroavaliação Governamental, Leonardo Albernaz, pela primeira vez, o TCU não conseguiu obter todas as informações necessárias para emitir uma opinião sobre a confiabilidade do balanço geral da União e, por isso, fez o alerta de que, se a questão não for revista, pode impactar nas contas deste ano também.

— Basta uma decisão governamental de abrir os números sobre a receita. Existe uma discussão sobre o alcance ou não do sigilo fiscal, mas, em princípio, a ideia é que possa, sim, compartilhar o sigilo com os órgãos de controle. Não é abrir mão do sigilo, mas transferi-lo para que as auditorias possam ser feitas com completa rastreabilidade, com completo controle. E a ideia é que isso seja feito a partir do segundo semestre deste ano — disse Leonardo Albernaz.

O parecer prévio do TCU vai ser enviado à Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO), onde vai servir de subsídio para os parlamentares que vão julgar as contas do presidente de 2018. Finalmente, com base nos pareceres do TCU e da CMO, senadores e deputados irão julgar as contas prestadas em sessão conjunta do Congresso Nacional.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h01 Emprego para idoso: A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprova o PL 4.890/2019 que concede incentivos fiscais, por cinco anos, para contratação de empregados idosos. O projeto segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
09h55 Desaposentação: Senadores da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovam substitutivo ao PLC 76/2015 que altera regras para renúncia de aposentadoria por tempo de contribuição. O projeto segue para o Plenário.
Ver todas ›