Novos senadores tomam posse no Plenário

Da Redação | 01/02/2019, 16h37 - ATUALIZADO EM 07/02/2019, 12h38

Os 54 senadores eleitos em outubro passado tomaram posse nesta sexta-feira (1º) no Plenário. Eles representam dois terços da composição da Casa e terão oito anos de mandato.

A reunião preparatória estava marcada para as 15h, mas começou com 34 minutos de atraso. O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) presidiu os trabalhos. Terceiro suplente de secretário, ele é o único integrante da Mesa remanescente do período anterior.

O juramento de posse foi lido em Plenário pelo senador Jaques Wagner (PT-BA). Ele é o parlamentar mais idoso eleito pela Bahia, o primeiro estado criado no Brasil.

— Prometo guardar a Constituição federal e as leis do país, desempenhar fiel e lealmente o mandato de senador que o povo me conferiu e sustentar a União, a integridade e a independência do Brasil — declarou Jaques Wagner.

De acordo com o Regimento Interno, os outros senadores não precisariam repetir o juramento completo. Mas senador Davi Alcolumbre introduziu “uma inovação” no rito de posse. Ele convidou para também ler o termo o mais novo entre os parlamentares eleitos em outubro, o senador Irajá (PSD-TO).

— Vivemos momentos de renovação da política nacional. Por ser o mais jovem, convido o senador Irajá para fazer o juramento em nome da juventude brasileira, que acredita em um país com menos injustiças e mais respeito a seu povo e sua gente — afirmou Alcolumbre.

Em seguida, os outros 52 parlamentares eleitos foram chamados a prestar o juramento e a repetirem, um a um: "Assim o prometo".

A reunião durou 30 minutos. Além de familiares e convidados dos novos senadores, autoridades dos três Poderes acompanharam a cerimônia no Plenário. Entre elas, os ministros Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e Bento Albuquerque (Minas e Energia); o governador João Dória (São Paulo); o ministro Vital do Rego, do Tribunal de Contas da União; os ex-senadores Mauro Benevides e Rodrigo Rollemberg; o ex-governador Ciro Gomes (Ceará); e o ex-prefeito Gilberto Kassab (São Paulo).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h33 PEC sobre políticas públicas: Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania aprovou a Proposta de Emenda à Constituição 26/2017, que prevê a criação de um sistema de avaliação de políticas públicas pelos Três Poderes. Proposta vai a Plenário.
10h29 Reforma da Previdência: O secretário da Previdência Social, Rogério Marinho, disse que as alíquotas de contribuição serão minoradas para 70% dos trabalhadores que contribuem hoje para a Previdência. A contribuição baixaria de 8% para 7,5%.
10h26 Previdência dos militares: O secretário da Previdência Social, Rogério Marinho, disse há pouco, em visita ao Congresso Nacional, que um projeto de alteração específico para a Previdência dos militares deve ser entregue ao Congresso em 30 dias.
Ver todas ›