Humberto Costa acusa governo Temer de prejudicar a indústria naval

Da Redação e Da Rádio Senado | 24/04/2018, 17h31 - ATUALIZADO EM 24/04/2018, 17h32

Em discurso nesta terça-feira (24), o senador Humberto Costa (PT-PE) atacou o governo de Michel Temer, acusando-o de prejudicar a indústria naval por meio da ruptura de contratos. Ele advertiu que os estaleiros localizados em Ipojuca (PE), na região metropolitana de Recife, que podem fechar as portas. O senador sublinhou que os estaleiros agora ameaçados levaram a Pernambuco mais de 50 mil empregos, dinamizando a economia.

Humberto Costa defendeu a restauração da chamada "política de conteúdo local", a fim de garantir uma desoneração planejada para o setor, e disse que o apoio à indústria naval precisa ser retomado rapidamente com ações de incentivo sustentadas.

Para o senador, “é inadmissível que o governo preveja imposto zero para a importação de navios, enquanto dá as costas para a indústria nacional”. Isso, segundo ele, gera emprego em outros países, em prejuízo dos brasileiros.

— Fica aqui a nossa solidariedade aos trabalhadores do setor e o nosso compromisso em agir urgentemente! — afirmou Humberto Costa, que criticou também o aumento do preço dos combustíveis,

Compra de apoio

O senador também criticou outras medidas econômicas tomadas pelo governo Temer, atribuindo a crise econômica ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Apontou ainda para o aumento de gastos do governo.

— O Brasil tem vivenciado uma devastação em todos os níveis, com gastos excessivos para a compra de apoio parlamentar, a fim de manter o presidente Michel Temer no cargo. O governo que se vendia como o da salvação nacional mostrou-se, na verdade, o da destruição do país — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)