Regulamentação de transporte por aplicativos vai à sanção presidencial

Da Redação | 01/03/2018, 09h04 - ATUALIZADO EM 27/03/2018, 11h03

Após mais de três horas de debates, os deputados aprovaram nesta quarta-feira (28) duas de três emendas do Senado ao projeto de lei que regulamenta os serviços de transporte por aplicativos como Uber, Cabify e 99 POP.  A proposta segue para sanção presidencial.

Os deputados mantiveram duas alterações ao texto feitas pelos senadores e, dessa forma, o texto final excluiu a necessidade de autorização prévia emitida pelo poder público municipal para o motorista de aplicativo nos municípios em que houver regulamentação. Além disso, também prevaleceu a mudança do Senado que retirou a obrigatoriedade de o motorista do aplicativo ser o proprietário, fiduciante ou arrendatário do veículo, assim como a de usar placa vermelha no veículo.

A única emenda rejeitada pretendia retirar dos municípios a atribuição de regulamentar a atividade e também a exclusividade de fiscalização. Dessa forma, continua no texto a exclusividade dos municípios para regulamentar e fiscalizar esse tipo de serviço. Foram 283 votos contra a emenda e 29 a favor.

O texto aprovado é um substitutivo do deputado Daniel Coelho (PSDB-PE) ao Projeto de Lei 5.587/16, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP) e outros. No Senado, a proposta foi aprovada no final de outubro do ano passado (PLC 28/17).

Exigências

Entre as regras de fiscalização previstas no projeto aprovado estão a exigência de contratação de seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), além da necessidade de inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O projeto também estabelece que o motorista deve ser portador de Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior que tenha a informação de que ele exerce atividade remunerada. Aquele que descumprir as regras terá seu trabalho caracterizado como transporte ilegal de passageiros.

Com informações da Agência Brasil e da Agência Câmara Notícias

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
DPVAT Fiscalização INSS IPI IR ISS Municípios Uber

Senado Agora
20h30 Médicos: O Plenário do Senado aprovou requerimento para a realização de sessão especial no próximo dia 26, com objetivo de celebrar o Dia do Médico comemorado em 18 de outubro.
20h18 Crédito para micros e pequenas empresas: Senado aprovou contratação de empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de US$ 750 milhões para iniciativas inovadoras de acesso ao crédito. O PRS 48/2020 vai à promulgação.
19h39 ANA: O nome de Vitor Eduardo de Almeida Saback foi aprovado por 39 votos a 5 pelo Senado para o cargo de diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). A mensagem (MSF 67/2020) segue para promulgação.
Ver todas ›