Sancionadas alterações no Plano Plurianual da União

Da Redação | 04/01/2018, 16h28 - ATUALIZADO EM 04/01/2018, 16h41

Foi sancionada a Lei 13.588/2018, que altera o Plano Plurianual da União (PPA) para o período de 2016 a 2019. O texto compatibiliza o PPA à reforma ministerial instituída pela Medida Provisória 782/2017, que atualizou a organização administrativa do Poder Executivo.

A nova lei tem origem no substitutivo ao Projeto de Lei do Congresso (PLN) 21/2017, aprovado em sessão do Congresso Nacional em dezembro de 2017.

O Plano Plurianual estabelece as diretrizes, objetivos e metas da administração pública federal para as despesas de capital e outros gastos relativos a programas de duração continuada. Tem a duração de quatro anos.

Pela Lei 13.249/2016, que instituiu o PPA 2016-2019, o Plano conta com 54 programas temáticos, estes por sua vez especificados em objetivos e metas, entre outros atributos que detalham o planejamento para cada área de atuação governamental.

A Lei 13.588/2017 alterou três desses programas e instituiu um novo: o Programa de Gestão e Manutenção do Ministério dos Direitos Humanos. Para esse programa serão destinados R$ 123 mil em 2018 e R$ 129 mil em 2019.

A nova lei também incluiu diversas iniciativas nos programas. No programa Fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), por exemplo, foram incluídas ações de prevenção de doenças com raiva, leptospirose, toxoplasmose, entre outras, através do controle de população de cães e gatos via castração. Já o programa Transporte Terrestre recebeu as metas de construir e manter 2 mil quilômetros de estradas vicinais destinadas à integração com rodovias federais, estaduais e municipais.

Também foram alteradas iniciativas de programas como o Desenvolvimento Regional e Territorial; Democracia e Aperfeiçoamento da Gestão Pública e Agropecuária Sustentável, entre outros.

As alterações ao PPA foram propostas para adequar o Plano às mudanças trazidas pela MP 782, transformada na Lei 13.502/2017. A MP deu status de ministério à Secretaria-Geral da Presidência da República e criou o Ministério dos Direitos Humanos.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h59 Ride da Metade Sul (RS): A Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) aprovou o PLS 129/2018, que autoriza o Executivo a instituir a região integrada e o Programa Especial de Desenvolvimento da Metade Sul do Rio Grande do Sul. Matéria vai a CAE.
12h00 Convenção Brasil e Argentina: CRE aprovou Projeto de Decreto Legislativo 70/2018, que altera a convenção Brasil e Argentina para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal entre os dois países. A matéria segue para o Plenário.
11h50 Indicações de embaixadores: CRE aprova indicações de Tovar da Silva Nunes para embaixador na Rússia e Uzbequistão (MSF 41/2018), e de Evandro Didonet, para embaixada na Suíça e Principado de Liechtenstein (MSF 47/2018). Indicações vão ao Plenário.
Ver todas ›