Bauer responde a discurso de Lindbergh sobre quadro político do país

Da Redação e Da Rádio Senado | 29/11/2017, 18h18 - ATUALIZADO EM 29/11/2017, 18h46

O líder do PSDB, senador Paulo Bauer (SC), contestou conteúdo do pronunciamento do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) no qual este fez diversas críticas aos tucanos. Diferentemente do que diz Lindbergh, disse Paulo Bauer, "os tucanos não estão em depressão, não andam de cabeça baixa e não têm do que se envergonhar". Bauer declarou que o PSDB segue na construção de um país melhor.

O senador ainda lembrou que o PSDB foi o campeão nacional de votos na última eleição municipal. Em 2016, os tucanos receberam 17,6 milhões de votos, número 25% maior que o registrado no pleito de 2012.

Enquanto isso, disse Bauer, o PT ocupou a quinta posição, tendo perdido 60% dos votos recebidos em 2012. Ele acrescentou que, durante a gestão petista na presidência da República, os cidadãos sofreram com alta inflação e desemprego.

Bauer também negou que o PSDB tenha apoiado um golpe de Estado, com a destituição da então presidente da República, Dilma Rousseff. O parlamentar afirmou que maioria dos senadores aprovou o impeachment  num processo cujo andamento foi de acordo com a legislação. Por isso, concluiu o líder do PSDB, o impeachment não foi um "ato de covardia" que ajudou a projetar novos nomes para a disputa da presidência da República, como acusou Lindbergh.

— Melhor que tenhamos muitos candidatos, melhor que surjam novas lideranças, melhor que tenhamos candidatos de esquerda, de direita, de centro em todo o país, buscando votos e discutindo os problemas do país. Não temos mais a hegemonia, não temos mais a ditadura de um Estado governado por um partido chamado PT.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)