Raimundo Lira: carga tributária condena país ao subdesenvolvimento

Da Redação e Da Rádio Senado | 28/03/2016, 20h29 - ATUALIZADO EM 28/03/2016, 20h38

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) criticou a elevada carga tributária do Brasil, que, segundo ele, atingiu um nível que condena o país ao subdesenvolvimento. O senador alertou que os impostos “confiscam” cinco meses de trabalho do cidadão e atingem 36% do produto interno bruto (PIB), situação que impede o crescimento sustentável e vai na contramão de países que enfrentaram a crise mundial baixando os impostos. Ele alertou aos senadores que não é possível apoiar projetos que aumentem os impostos.

— O contribuinte é chamado a pagar a conta que ele não gastou. Ele não está querendo mais aceitar passivamente esse ciclo vicioso de estar pagando uma conta do que ele não gastou e de estar pagando uma conta sem receber a contrapartida na condição de cidadão.

O senador paraibano manifestou temor de que a carga tributária aumente mais ainda com a pressão de estados e municípios para elevar as alíquotas de seus impostos, principalmente o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Raimundo Lira assinalou que o cidadão já sofre com o aumento do desemprego e não recebe a contrapartida dos impostos que paga.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)