DEM apresenta a Renan lista de prioridades do partido

Da Redação | 02/03/2016, 19h13 - ATUALIZADO EM 07/03/2016, 16h03

O presidente do Senado Renan Calheiros reuniu-se nesta quarta-feira (2) com os líderes do Democratas (DEM) para colher as sugestões do partido para a  agenda expressa, que é o conjunto de projetos a ser analisado com prioridade esse ano. Com essa reunião, Renan encerrou o ciclo de encontros com as bancadas.

O senador Renan anunciou duas propostas do Democratas que devem ser colocadas em prática em breve. Uma delas trata de mudanças na  apresentação de destaque de bancada, conforme previsto no Projeto de Resolução 12/2015. A outra é a que assegura mais transparência aos requerimentos de informação.

— O Senado é o órgão público mais transparente do Brasil. Nós conseguimos esses avanços com relação à transparência. Como podemos democratizar as informações com relação ao Senado e ocultarmos as informações com relação aos outros poderes — questionou Renan.

Emendas constitucionais

O líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO), destacou no encontro com Renan Calheiros duas propostas de emenda constitucional. A PEC 118/2015, de autoria do senador José Agripino (DEM-RN), que obriga o governo federal a elaborar o plano anual com metas, e a PEC 137/2015 de sua autoria e que veda a edição de medida provisória sobre matéria tributária.

O líder democrata cobrou ainda alterações no regimento interno da Casa para garantir que tanto parlamentares da base como os da oposição tenham representatividade na elaboração das leis.

— Se existe a disposição do presidente do Senado em colocar uma pauta de interesse do país, esses projetos que apresentamos devem ser prioridade. É fato que o governo federal necessita cumprir metas e prestar contas aos brasileiros, o que não aconteceu nesses 13 anos de governo do PT. Ao contrário, o que vimos foram promessas totalmente desrespeitadas e falta de transparência na aplicação dos recursos públicos. Por isso, a PEC do senador Agripino é urgente — opinou Caiado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)