Ministro do Planejamento defende na CMO Emenda do Teto de Gastos

07/06/2018, 08h57 - ATUALIZADO EM 07/06/2018, 11h30

O ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago Júnior, participou de audiência pública na quarta-feira (6) na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Ele descartou qualquer aumento de impostos para melhorar as contas do governo, mas enfatizou que o Orçamento da União precisa ser rediscutido. Segundo Colnago Júnior, em 2021, 98% de tudo o que o governo arrecada serão usados em despesas obrigatórias, como o pagamento de funcionários. Diante dessa situação das contas públicas, defendeu a Emenda Constitucional 95, do Teto dos Gastos Públicos. O ministro também afirmou que o desempenho da economia no segundo trimestre de 2018 deve sofrer os impactos provocados pela greve dos caminhoneiros.  Informações com o repórter Maurício de Santi, da Rádio Senado.



Opções: Download