Decisões terminativas agilizam processo legislativo

31/01/2018, 11h18

A elaboração de uma lei é um processo complexo e muitas vezes demorado. Cada proposição passa por diversas instâncias e tem que ser examinada por um relator, que elabora um relatório pela aprovação, com ou sem modificações, ou mesmo sugere a rejeição da proposta. Essa decisão é tomada por uma ou mais comissões temáticas. Depois do exame técnico pelas comissões, a proposta geralmente segue para a avaliação do Plenário. Esse processo repete-se na Câmara e no Senado. Mas o modelo de tramitação pode ser um pouco abreviado, adotando-se a decisão terminativa nas comissões permanentes. Somente no ano de 2017, foram 321 proposições aprovadas em decisão terminativa das comissões do Senado. Uma dessas propostas foi o PLS 210/2017, de autoria do senador Magno Malta (PR-ES), determinando que será informatizado e acessível pela autoridade policial e pelo Ministério Público o registro de impressão digital do recém-nascido e da mãe. A reportagem é de Marciana Alves, da Rádio Senado.



Opções: Download


Senado Agora
11h04 Reforma da Previdência: Pelo acordo, o governo se comprometeu a enviar na semana que vem projeto de lei complementar especificando e detalhando quem tem direito e quem não tem direito à periculosidade, informou Tasso Jereissati.
10h53 Destaques à Previdência: Senadores fecham acordo sobre os dois últimos destaques à reforma da Previdência: será votado destaque do PT e retirado o destaque da Rede.
10h51 Reforma da Previdência: O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, abriu a ordem do dia da sessão plenária para votar os destaques à PEC 6/2019, que altera as regras para aposentadoria.
Ver todas ›