Presidentes de tribunais superiores defendem fim do reajuste automático do Judiciário nos estados

16/11/2016, 15h15 - ATUALIZADO EM 01/12/2016, 14h01

Em reunião nesta quarta-feira (16) com parlamentares membros da Comissão Especial do Extrateto, os presidentes dos tribunais superiores afirmaram não terem servidores públicos recebendo acima do teto salarial e defenderam o fim do efeito cascata para impedir o reajuste automático do Judiciário nos estados. A comissão também vai se reunir com o presidente Michel Temer e com o procurador-geral da República. Mais informações você ouve com a repórter da Rádio Senado Hérica Christian.



Opções: Download