Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Amanda da Silva Duarte

Amanda da Silva Duarte
  • Colocação no estado: 1ª colocada estadual
  • Ano de participação: 2017
  • Escola: Escola Estadual General Malan
  • Cidade: Campo Grande - MS
  • Professor(a): Jane Laura Cruz de Melo do Prado

Uma frase que gosta: “Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo”. Martin Luther King

 

Meu perfil...

A Jovem Senadora do Mato Grosso do Sul é otimista e acredita que é possível trabalhar por um mundo melhor. “Eu espero que no futuro todos possam viver com mais amor e empatia, talvez seja isso que falte no mundo: ajudar e se colocar no lugar dos outros. Nesse jogo de ambições nos esquecemos de que existem outras pessoas e tantos outros sonhos em jogo, e que se cada um ajudasse com aquilo que pode, a sociedade se tornaria um lugar de mais compreensão, um lugar mais humano. Eu sonho que a educação deixe de ser vista como obrigação e passe a ser uma atividade prazerosa e que os jovens dessa geração tenham suas realidades transformadas e voltem a acreditar e lutar por um mundo mais justo”.

 

Como formação profissional, Amanda decidiu há muito tempo que vai cursar Matemática. “Desde muito cedo fui incentivada pelos meus pais a buscar uma profissão, e logo no Ensino Fundamental, um professor muito querido de Matemática me chamava de assistente. Eu corrigia tarefas no quadro, explicava e ajudava os meus colegas, e quando percebi, essa profissão havia me cativado. Até hoje não me vejo atuando em outra área, pois é uma sensação indescritível ver um sorriso nas pessoas, ou apenas uma sensação de alívio ao entender aquela matéria que achavam impossível de se assimilar. A educação é a base para as demais profissões, ela é a melhor parte, ela é a ponte para um futuro melhor, e é isso que me motiva”.

Amanda acredita na força e na mobilização dos jovens e gosta de participar de outros projetos voltados para a formação política cidadã. Recentemente, obteve o segundo lugar no 3º Concurso de Redação do Tribunal Regional Eleitoral em seu Estado, na Escola-Cidadã, com o tema “Participação política: Direito e Dever do Cidadão”.

Amanda acredita que os jovens precisam de apoio e devem ser mais atuantes. “O jovem tem uma força imensurável, mas em muitas de suas lutas são silenciados. É atribuída ao adulto a função de votar, até por ser obrigatório o voto apenas na maioridade, e talvez por isso os jovens se acomodem. Mas a participação política vai além do voto, o jovem com todo o seu desejo de revolução deve atuar como modificador da sociedade, deve iniciar na escola com debates que estimulem a criticidade e devem exercer o voto assim que possível, devem participar de projetos que o iniciem na vida política e principalmente, se atentar a todas as modificações que acontecem no país, para saber se posicionar diante de todas as oportunidades de direcionamento da sociedade”.

Como figura pública de destaque indicou Martin Luther King. “Ao perceber que havia algo de errado ao separar pessoas por sua cor, não por sua capacidade, ele foi capaz de lutar para tentar colocar um fim nessa situação. Ao ser um dos bons que não se calaram, ele mudou a realidade de pessoas que eram discriminadas e ele representa para mim o amor pelas pessoas, não por aparências, como deveria ser”.

Em suas horas vagas, a Jovem Senadora do Mato Grosso do Sul gosta de ler, ouvir música, especialmente MPB, ou ficar na companhia de amigos e familiares. Seu livro favorito é “A hora da estrela”, de Clarice Lispector.

Quando o assunto é família, Amanda é só palavras de carinho, amor e agradecimento. “Minha família é a base de tudo o que eu sou. Meu pai é caminhoneiro e minha mãe é dona de casa. Sempre se viraram em mil para me dar o melhor, para sonhar com o meu futuro junto comigo. Mesmo quando eu desisti, eles me sustentaram e me reergueram, e me deram o presente mais lindo da minha vida: a minha irmã. Quando souberam do Projeto, foram os primeiros a me incentivar e quando eu disse que não seria possível, que eram muitas pessoas, recebi como resposta: apenas arruma a sua mala, que você vai para Brasília. Eles me deram a oportunidade de estudar e sempre me aconselharam e torceram para que o meu futuro seja de muita luz. A minha família se resume em tudo que eu conheço pela palavra amor”.

 

E por falar de Jovem Senador...

Amanda ficou sabendo do projeto Jovem Senador pela sua professora Jane Laura e ficou interessada na oportunidade de viajar para Brasília e conhecer a capital do país. “Eu não me via ganhando, ainda não me vejo sendo a escolhida, mas era uma oportunidade de me superar e treinar a minha redação. Fora que é inacreditável a dimensão desse Programa, eu nunca saí do Estado, e sem dúvida alguma vai ser incrível encontrar com os outros 26 finalistas e aprender um pouco mais sobre cada pedacinho do Brasil”.

Para a Jovem Senadora, sua professora fez toda a diferença em sua formação e foi essencial para a sua classificação. Amanda não poupa elogios e muitos agradecimentos. “Quando cheguei ao Ensino Médio, mal sabia formular uma redação, e ela sem dúvidas alguma foi um presente da vida. Com toda paciência e dedicação, ela sempre me ofereceu o melhor que tinha. Em cada bimestre ela realiza um seminário de algum livro de nossa escolha, e com isso incentiva a leitura, parte fundamental na redação. Nesse último ano, a Professora Laura se tornou mais que apenas uma professora, ela ocupou um espaço enorme no meu coração e sem dúvidas vou me lembrar dela para o resto minha vida. Ela sempre faz questão de nos lembrar o quanto somos bons e capazes e nos ajuda com nossas dificuldades. Se eu significar para os meus alunos apenas um décimo do que ela simboliza para mim, eu serei a professora mais realizada e feliz da vida”.

Ao receber a notícia de sua classificação para o Jovem Senador 2017, Amanda não conseguia acreditar e começou a chorar de alegria. Consultou o site do projeto e lá estava o seu nome. Sem conseguir acreditar ainda na boa nova, ligou imediatamente para sua professora que confirmou sua conquista como a Jovem Senadora do Estado. Com a família, a comoção foi geral e todos choraram juntos. “Meus pais acharam que eu estava passando mal, pois não conseguia proferir nenhuma palavra e não parava de tremer. Após receberem a notícia, e haver a segunda ligação do Senado, me disseram que já sabiam e que esse era o fruto de todo o meu esforço”.

Preocupada em ouvir sua comunidade antes de vir a Brasília, Amanda quer representar bem o seu Estado. “Sem dúvidas alguma já está sendo um período extraordinário na minha vida. Sobre o formulário de intenção legislativa, pretendo questionar o máximo de pessoas sobre o que necessitam que seja feito no Brasil, pois eu não posso carregar apenas os meus achismos nesse Projeto. Essa é a oportunidade de o jovem ser visto e participar efetivamente na estruturação do país. Aguardo ansiosamente a vivência de toda essa experiência, conhecer todos os finalistas e Brasília. Espero que façamos a diferença no Senado e que criemos laços de amizade, pois tenho certeza que será um momento único em nossas vidas”.

Escola Estadual General Malan
Diretor:
Aparecida Conceição de Araujo
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11