Adolescência e o despertar para o exercício da cidadania


Release

Sergipe e Bahia aumentam número de redações para o Jovem Senador


Os coordenadores do Jovem Senador em Sergipe e na Bahia, Nádia Maria Cardoso e Jocivaldo Bispo da Conceição, respectivamente, conversaram com a nossa reportagem sobre o desempenho do programa em seus estados.

Em Sergipe, o crescimento do número de redações recebidas foi de 60% em relação ao ano passado. Mais de 2.892 alunos foram mobilizados este ano, produzindo 558 textos para o concurso. No ano passado, o número de redações chegou a 348 no estado. Nádia, que coordena o projeto há três anos em Sergipe, afirma que um dos motivos do sucesso este ano foram as ações de divulgação feitas nas escolas. O trabalho possibilitou que educadores do estado participassem ativamente de reuniões com representantes dos alunos sobre o Jovem Senador. Para Nádia, esse tipo de atuação é um dos fatores mais relevantes para o sucesso do projeto na fase preparatória do concurso. Segundo ela, esta é a maneira mais eficiente para que o programa chegue ao maior número de alunos, especialmente, aos estudantes que ainda não conhecem o Jovem Senador.

Para Nádia, os temas abordados pelo concurso de redação deveriam fazer parte da grade curricular de Sergipe. Ela acredita que os assuntos são relevantes porque tratam de cidadania. Este ano, os estudantes escreveram sobre o tema “Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil”. Ela conta que levou a todas as escolas que visitou, os vídeos fornecidos pelo Senado da série Orçamento Fácil. “Eles têm muito valor e também serviram de parâmetro para a banca examinadora”, acrescenta.

A coordenadora disse ainda que contou com uma ajuda muito importante para falar com os estudantes. O jovem senador de 2018 Wagner dos Santos participou das visitas às escolas junto com a equipe da Secretaria de Educação. O estudante, que está cursando o segundo semestre de Direito da Universidade Federal de Sergipe, contou aos candidatos ao Jovem Senador deste ano suas experiências com o programa. Ele chegou a revelar que o tema abordado no concurso de redação o ajudou a passar no Enem – Exame Nacional do Ensino Médio, e atribui o seu êxito na prova de redação ao Jovem Senador.

Para o ano que vem, Nádia sugere que a divulgação também conte com peças publicitárias em vídeo, já que este tipo de mídia se mostrou muito eficiente este ano. Ela ressalta ainda que os alunos que têm contato com o Jovem Senador mudam completamente sua visão de mundo e ampliam suas perspectivas de crescimento. “A partir destas experiências, os estudantes começam a perceber o seu espaço neste mundão de terra”, conclui a coordenadora.

Bahia – Os números também são animadores no estado. Neste ano foram produzidas 2.426 redações pelos estudantes. Um aumento de 37% em relação ao ano passado. Mais de 8.000 alunos foram mobilizados nas escolas.

O coordenador Jocivaldo Bispo, que passou a integrar o Jovem Senador em maio deste ano, afirma que os números ainda são pequenos diante do total de alunos no estado. A Bahia possui 1.862 unidades de ensino que podem participar do concurso de redação. Ele acredita que esse número pode ser multiplicado por cinco vezes no próximo ano. Para isso, pretende começar a divulgar o programa na semana pedagógica, que acontece no início de 2020 no estado. Jocivaldo acrescenta que já há conversas no sentido de fazer com que o programa faça parte do currículo escolar oficial nas escolas. Dessa forma, ele espera que os professores tenham melhores condições de se preparar para ajudar os alunos a construírem suas redações.

IMPRIMIR | E-MAIL Compartilhar: Facebook | Twitter | Google+ | Pinterest

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11