Cristovam critica criação de fundo partidário bilionário e veto de Temer a dispositivo da LDO

Da Redação e Da Rádio Senado | 10/08/2017, 16h07 - ATUALIZADO EM 10/08/2017, 18h38

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) lamentou nesta quinta-feira (10) em Plenário que o presidente da República, Michel Temer, tenha vetado artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que previa recursos para o cumprimento de metas do Plano Nacional de Educação.

Enquanto o governo veta um dispositivo que tem mais um peso simbólico do que financeiro, disse Cristovam, a comissão especial da Câmara dos Deputados que trata da reforma política aprovou a criação de um fundo público de R$ 3,6 bilhões para financiar as campanhas políticas.

Por isso, ele conclamou a sociedade — especialmente a comunidade científica e os estudantes — a lutar contra esse fundo. Só assim, as autoridades saberão eleger prioridades em um tempo em que o dinheiro é escasso e muitos são os setores públicos que precisam de investimento, acrescentou.

— E por que esse dinheiro para campanha? Primeiro ponto: campanha, quem tem que financiar são os simpatizantes. Segundo: por que essa campanha custa tanto? Depois que inventaram isso aqui, internet, a gente consegue fazer campanha barata — afirmou Cristovam.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)