QUEM SOMOS

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Missão da SECOM

"Contribuir para o exercício pleno da cidadania por meio de uma comunicação inovadora, interativa, democrática e transparente do Senado e do Congresso Nacional com a sociedade."

Visão de Futuro

"Ser referência em comunicação pública, levando as atividades do Senado Federal a um número cada vez maior de pessoas, de modo a ampliar a participação da sociedade no processo político e fazer com que os cidadãos valorizem o Parlamento como essencial para a democracia e a melhoria de vida dos brasileiros."

Leia na íntegra o texto do Planejamento Estratégico da SECOM para o período 2010-2018

Guia de Serviços da SECOM

 

DIRETORIA

Diretora: Angela Brandão

Coordenadora-geral: Ana Lucia Romero Novelli

Diretora de Conteúdo: Ester Monteiro


Agência Senado AGÊNCIA e JORNAL DO SENADO

Diretor: Flávio Faria

Rádio Senado RÁDIO SENADO

Diretor: Ivan Godoy

TV Senado TV SENADO

Diretor: Sylvio Guedes

Relações Públicas RELAÇÕES PÚBLICAS

Diretor: Aguirre Estorilio Silva Pinto Neto

COMAP - COORDENAÇÃO DE PUBLICIDADE E MARKETING

Coordenador: Daniel de Souza Pinto

CODM – COORDENAÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO MULTIMÍDIA (CEDOC)

Coordenador: Demétrius Bicalho

COOELET – COORDENAÇÃO DE ELETRÔNICA

Coordenador: Gerson de Sousa Lima Filho

CORTV – COORDENAÇÃO DE TRANSMISSÃO DE TV E RÁDIO

Coordenador: João Carlos Barizon

NÚCLEO DE MÍDIAS SOCIAIS

Gestora: Moisés Nazário

NÚCLEO DE TI

Gestor: Glebson Moura

  • 17h27 Sessão extraordinária: após discurso de Renan Calheiros, o presidente Eunício Oliveira encerrou a sessão, convocando sessão extraordinária para às 19h30. A intenção é esperar o fim da votação da reforma trabalhista (PLC 38/2017) na CCJ.
  • 17h12 Liderança do PMDB: senador Renan Calheiros anuncia em Plenário que está deixando a liderança do PMDB. Uma das justificativas foi o fato de o governo tratar o partido "como um departamento do Poder Executivo".
  • 16h40 Reforma trabalhista: líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), lê na comissão carta do presidente Michel Temer se comprometendo a vetar pontos da reforma, caso ela seja aprovada no Senado.
Agenda Legislativa