Ivo Cassol defende a reforma trabalhista proposta pelo governo Temer

Da Redação e Da Rádio Senado | 28/06/2017, 19h23 - ATUALIZADO EM 28/06/2017, 20h28

Ao manifestar em Plenário apoio à reforma trabalhista proposta pelo governo Temer (PLC 38/2017), o senador Ivo Cassol (PP-RO) avaliou que a legislação vigente é uma “bagunça” que aumenta o desemprego e limita as oportunidades para os trabalhadores. O senador criticou os sindicatos, que ao seu ver buscam jornadas de trabalho mais curtas pelo mesmo salário, e disse que outros terão que pagar a conta.

Ivo Cassol também criticou a Justiça do Trabalho, que, para ele, se transformou numa fábrica de processos fraudulentos. O senador frisou que não defende “patrão vagabundo”, mas que já foi vítima de fraude trabalhista e advertiu que qualquer empregador pode passar pelo mesmo problema.

— Então, o que é que nós precisamos? Nós precisamos de segurança jurídica, tanto para o trabalhador, como também nós precisamos para o patrão. Hoje, as empresas pequenas já começam quebradas — afirmou Cassol.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)