Reforma trabalhista reduziu número de processos na Justiça, diz Jayme Campos

Da Redação | 04/12/2019, 20h45

O senador Jayme Campos (DEM-MT) salientou nesta quarta-feira (4), em Plenário, que as alterações implantadas a partir da reforma trabalhista (Lei 13.467, de 2017) mudaram as regras relativas a remuneração, plano de carreira e jornada de trabalho, entre outras normas. Na sua opinião, as medidas propostas pela lei garantiram uma redução considerável no número de processos que chegam à Justiça do Trabalho. Segundo o senador, o Brasil ainda figura entre os campeões mundiais em ações trabalhistas. No ano passado, foi ajuizado 1,7 milhão de novos casos; na Inglaterra, em média, são 50 mil ações por ano, e nos Estados Unidos, 20 mil processos anuais, declarou.

De acordo com o senador, a Justiça trabalhista tem papel fundamental na democracia, por promover justiça social ao administrar a resolução dos conflitos gerados nas relações entre empregado e empregador, “como forma de garantir continuidade, tanto na atividade econômica, como no trabalho, de forma justa e isonômica”. Ressaltou a modernização dos tribunais como um dos fatores que contribuíram para a celeridade nos julgamentos dos processos. Segundo ele, o Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT 23ª Região) tem sido exemplo de renovação tecnológica, aliada a uma gestão de qualidade e transparência.

— Aqui todos os brasileiros almejam uma Justiça do Trabalho ágil, moderna e descomplicada. Com base nessa realidade, o Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso sistematizou suas práticas a tal ponto que ostenta em nossos dias o menor prazo médio no Brasil — apenas oito meses — para a publicação de sentenças de primeiro grau, em honroso ranking que incluiu todos os TRTs [tribunais regionais do trabalho] do país, bem como os tribunais regionais federais (TRFs) e os tribunais de Justiça dos estados — destacou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
15h46 Parlasul: A representação brasileira no Parlamento do Mercosul elegeu o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) para presidente. E para vices o senador Marcio Bittar (MDB-AC) e o deputado Celso Russumanno (Republicano-SP)
13h03 Rádios comunitárias em SP: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou projetos que autorizam rádios comunitárias em Mogi das Cruzes, São José do Rio Preto e Ferraz de Vasconcelos. Também aprovou renovação de concessão de TV em São José dos Campos.
12h51 Rádio comunitária no PI: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou projeto que autoriza serviço de rádio comunitária em Massapê, no Piauí.
Ver todas ›