Presidente do parlamento israelense envia a Eunício carta de solidariedade às vítimas de Brumadinho (MG)

Da Redação | 28/01/2019, 12h16 - ATUALIZADO EM 28/01/2019, 19h21

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, recebeu carta de solidariedade do presidente do Parlamento de Israel (Knesset), Yuli Yoel Edelstein, na qual o do colegiado daquele país manifesta o sentimento de horror com relação à tragédia ocorrida na última sexta-feira (25), quando rompeu a barragem da mineradora Vale próxima a Brumadinho (MG).

“Foi com profunda tristeza e horror que li sobre o rompimento da barragem perto de Brumadinho na sexta-feira — uma tragédia humana e nacional em larga escala que ceifou a vida de um grande número de almas inocentes, enquanto tantas outras continuam desaparecidas. Vendo as fotos desse desastre, acho difícil compreender o enorme impacto que esses eventos têm sobre a sociedade brasileira e o custo que isso infligiu ao país”, disse Yuli Yoel Edelstein.

O presidente do Knesset disse ainda que os membros do parlamento se juntaram a ele para expressar solidariedade aos amigos no Brasil neste momento difícil.

“Estamos consolados sabendo que Israel enviou a melhor tecnologia e pessoal para o Brasil, o que esperamos que resulte em encontrar sobreviventes adicionais”, afirmou o presidente do Knesset.

Ao encerrar a carta, Yuli Yoel Edelstein, estendeu as sinceras condolências às famílias enlutadas.

“Nossos melhores desejos de uma rápida recuperação para os feridos e nosso mais profundo encorajamento e confiança para o povo do Brasil”, finalizou.

O presidente do Senado respondeu a correspondência, agradecendo a solidariedade, as palavras e as iniciativas dos representantes do povo de Israel com relação aos brasileiros, especialmente os vitimados no acidente ocorrido em Minas Gerais.

(Obs.: foi feita uma tradução livre da correspondência recebida, cujo original, em inglês, está reproduzido abaixo.)

 

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)