Redes sociais do Senado têm crescimento histórico em 2018

Aline Guedes | 23/01/2019, 15h15 - ATUALIZADO EM 24/01/2019, 17h25

Em 2018, o Senado se manteve como uma das mais importantes páginas de governo nas redes sociais. A conta no Instagram, por exemplo, contabilizou 642.424 seguidores até 31 de dezembro, mais de 5 milhões de curtidas e mais de 223 mil comentários nos posts. O perfil tornou-se, ao final do ano, o segundo maior nessa categoria, atrás apenas da página do Exército Brasileiro.

Segundo o gestor do Núcleo de Mídias Sociais do Senado, Moisés Nazário, o crescimento (veja infográfico abaixo) se deve à nova estratégia adotada no uso dessa plataforma, com publicação periódica de stories (136), a intensificação da publicação de posts na timeline (1.032) e a criação de postagens específicas para o Instagram.

Entre os posts com mais curtidas no Instagram do Senado em 2018 estão o do PLS 470/2018, que aumenta a punição para maus-tratos contra animais (38.688 likes) e o da edição da Lei 13.726, de 2018, que dispensa reconhecimento de firma e autenticação de cópias para lidar com órgãos de governo (30.167 likes).

No Facebook, segundo Moisés Nazário, houve aumento de 128 mil seguidores em 2018. Em 31 de dezembro, havia 3.231.869 pessoas curtindo a página do Senado Federal, o que a coloca como a terceira maior do país  e a 23ª do mundo, entre as páginas de governo. Foram publicados 1.286 posts entre janeiro e dezembro. Cada um deles alcançou, em média, mais de 330 mil pessoas.

No Twitter, rede que tem caráter mais jornalístico do que o Facebook e o Instagram, o crescimento também foi consistente. De acordo com Moisés Nazário, o ano começou com 598 mil seguidores e, ao final de dezembro, já eram 680 mil — aumento de 82 mil seguidores. O acréscimo, de quase 14%, é relevante para os padrões do Twitter, diz ele.

Nazário acrescenta que as eleições estiveram entre os assuntos que mais atraíram interesse em todas as redes, juntamente com projetos aprovados pela Casa. Um deles é o que aumenta a licença-maternidade para 180 dias no setor privado (PLS 72/2017) e projetos relacionados ao combate à violência contra a mulher.

— Quanto mais avançada a decisão sobre um projeto, maior o interesse da população. Ou seja, quanto mais concreto e efetivamente mudando a vida do cidadão, maior o engajamento dele na informação sobre aquela proposta ou aquela nova lei.

Novas estratégias

Para 2019, a expectativa é ainda maior. Segundo Moisés Nazário, o Instagram deve se tornar a principal rede social do Senado em termos de alcance de público. O gestor explicou que a migração dos internautas para esta plataforma tem sido um processo mundial, que vem ocorrendo naturalmente.

Além de utilizar Facebook, Instagram e Twitter, o Senado poderá passar a difundir informaçõespor meio do Whatsapp. Para isto, estudos estão sendo finalizados.

— Diferentemente de 2018, que foi um ano eleitoral e, portanto, com menor atividade legislativa, em 2019 vamos informar mais sobre o trabalho e o funcionamento do próprio Senado. Por se tratar do início de uma nova legislatura, com muitos novos parlamentares e novas proposituras, precisaremos investir ainda mais em divulgação – informou.

10 publicações de maior repercussão no Facebook do Senado em 2018


Alcance


Compartilhamentos


Curtidas


Comentários

Aprovado projeto que aumenta
licença-maternidade
- 04/abr

11.643.307

73.488

317.650

59.368

Projeto prevê punição para quem
cometer abandono afetivo
- 15/mai

5.860.069

45.068

118.069

22.271

Projeto cria novas alíquotas do
Imposto de Renda
- 30/jan

4.393.306

23.874

76.687

40.753

Divulgação da intimidade sexual
da mulher poderá dar até 2 anos
de prisão
- 08/fev

3.894.557

24.456

95.596

18.807

Vacinar os filhos é obrigatório - 19/jun

3.677.987

42.743

119.569

14.161

Direito de o consumidor levar
alimentos para cinemas
- 05/mai

3.294.450

21.789

59.189

7.261

Leis para o combate à violência
contra a mulher
- 04/abr

3.005.316

21.461

69.006

9.602

Código Penal sobre incitar

a prática de crime - 19/mar

2.700.090

19.804

50.248

15.696

Aprovado: plástico deverá ser
substituído por materiais biodegradáveis
m copinhos e embalagens
- 17/abr

2.475.944

14.189

61.190

5.766

Projeto prevê isenção de IR para
quem tiver renda de até 6 mil
- 04/jun

2.444.228

18.893

65.023

12.458

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)