Tocantins tem dois estreantes no Senado

Da Redação | 07/10/2018, 20h18 - ATUALIZADO EM 07/10/2018, 20h22

Selo_Eleições_2018O Tocantins terá em 2019 dois estreantes no Senado, ambos com experiência na Câmara dos Deputados. Em uma eleição com vários candidatos empatados tecnicamente nas pesquisas, o ex-deputado Eduardo Gomes (SD), com 19,4%  e o deputado Irajá Abreu, com 16,8%  foram eleitos para mandatos de oito anos, até 2026. O senador Vicentinho Alves (PR-TO), terceiro colocado, deixa o Senado.

O primeiro colocado é Carlos Eduardo Torres Gomes (SD). Mais conhecido como Eduardo Gomes, tem 52 anos e vem de vários mandatos como deputado federal e vereador. Nascido em Sergipe e filho do poeta, músico e escritor José Gomes Sobrinho, ele sempre foi engajado em movimentos e iniciativas sociais e culturais. Na política, começou atuando junto a movimentos jovens pela criação do estado do Tocantins, na década de 80.

Foi secretário municipal em  Xambioá (TO), Araguaína (TO) e Palmas (TO). Na capital do Tocantins, foi vereador eleito por dois mandatos, com início em 1997 e 2000 e presidiu a Câmara de Vereadores de Palmas. Também foi deputado federal por três mandatos, com início em 2002, 2006 e 2011. Na Câmara, presidiu a Comissão de  Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e fez parte da Mesa como terceiro e como primeiro secretário.

Os suplentes de Eduardo Gomes são o ex-governador do Tocantins, José Wilson Siqueira Campos (DEM) e o médico e empresário Ogari Pacheco (DEM).

O segundo colocado, Irajá Silvestre Filho (PSD), é conhecido como Irajá Abreu. Natural de Goiânia, ele tem 35 anos e vem de dois mandatos como deputado federal, um iniciado em 2011 e outro em 2015. No primeiro (2011-2014), licenciou-se para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Regularização Fundiária do Tocantins. Irajá Abreu é filho da senadora Kátia Abreu, e atual candidata a vice-presidente da República, e do produtor rural Irajá Silvestre.

Os suplentes de Irajá Abreu são o ex-prefeito de Novo Alegre (TO), Wilson Souza (PSD), e o vereador de Araguaína (TO), Terciliano Gomes (PDT).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)