Gleisi diz que votará contra reajuste do Judiciário

Da Redação | 09/08/2018, 13h21 - ATUALIZADO EM 09/08/2018, 18h33

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou nesta quinta-feira (9) que votará contra a proposta de reajuste de 16,38% dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para 2019. Ela classificou a medida como desrespeitosa e insensível com os mais de 13 milhões de brasileiros desempregados.

— Eu queria fazer um apelo ao Poder Judiciário: não envie esse projeto de lei para cá. Retire. Não envie. E também falar ao Presidente da Casa, porque eu acho que ele deveria, até num gesto de solidariedade ao povo, devolver o projeto, não colocar para votar, porque vai ser escandaloso se vier para cá e se esta Casa aprovar. Casa que aprovou a reforma trabalhista, o teto de gastos [EC 95]. Estamos tirando direitos do povo e ao mesmo tempo concedendo aumento salarial para o Judiciário — criticou a senadora, em Plenário.

Caso o reajuste seja aprovado, haveria um grande impacto no Orçamento da União, continuou Gleisi. Pois o salário dos ministros pode saltar de R$ 33,7 mil para mais de R$ 39 mil, valor que provocaria um efeito cascata nos salários de juízes federais. Para Gleisi, a aprovação do reajuste proposto pelo STF vai expor mais uma vez a diferença de tratamento que ricos e pobres têm no país.

— A nossa população ganha muito pouco, é muito explorada. 50% da população brasileira têm média salarial familiar de dois salários mínimos. Esse dado é do IBGE. Cerca de 85%, 86% ganham até cinco salários mínimos. Quanto ganha um juiz? Quanto ganha um parlamentar? Ganham o teto, R$ 33,7 mil, além de benefícios, de verbas indenizatórias — disse.

A senadora defendeu a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 62/2015, de sua autoria, que veda a vinculação remuneratória dos salários do quadro de funcionários aos dos ministros do Supremo. Ela defendeu também outro projeto seu, o PLS 3/2011, que reduz em 10% os salários de parlamentares.

—  Vamos colocar esse projeto para votação e aproveitar para reduzir o salário do Judiciário — propôs.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
22h19 Convocada nova Sessão do Congresso: O presidente Eunício Oliveira convocou sessão do Congresso para a próxima terça-feira (18) para votação de destaques a projetos de crédito suplementar e vetos. Segundo ele, o Orçamento também poderá ser votado neste dia.
22h16 Créditos aprovados: Após acordo de líderes, o Congresso aprovou em globo 13 projetos de créditos suplementar ao Orçamento deste ano.
22h00 Votação em globo: O presidente do Congresso, Eunício Oliveira, anunciou a votação em globo de 13 projetos de crédito orçamentário.
Ver todas ›