Para Jorge Viana, Brasil está em guerra

Da Redação | 10/07/2018, 20h56 - ATUALIZADO EM 11/07/2018, 20h01

Em discurso nesta terça-feira (10), o senador Jorge Viana (PT-AC) cobrou a liberação de R$ 10 milhões prometidos para as forças de segurança do Acre. Ele alertou que a situação do estado é grave e reflete o resto do país.

- Temos que decretar que o Brasil está em guerra. O medo tomou conta da população. Não podemos ficar de braços cruzados. Faço um apelo ao ministro [da Segurança Pública] Raul Jungmann que libere esses recursos para que possamos cobrar as polícias.

Segundo Viana, o dinheiro vem de uma emenda orçamentária de sua autoria que originalmente destinava R$ 70 milhões para a compra de armas, fardas e equipamentos para a polícia acreana. No entanto, menos da metade do valor chegou a ser empenhado e a perspectiva é da liberação de apenas R$ 9,6 milhões.

O senador também cobrou do Congresso Nacional que aprove modificações no Código Penal, que, segundo ele, é uma legislação desatualizada e incapaz de lidar com os problemas de segurança atuais do país. Viana lembrou que é autor de diversas propostas que modificam o Código tornando-o “mais rígido, objetivo e justo” na punição a crimes.

- Hoje a pessoa comete um erro na vida e tem uma pena grande, mas tira a vida de outra e tem uma pena pequena. Isso está errado. A vida não está valendo nada - lamentou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)