PT lançará pré-candidatura de Lula nesta sexta, informa Gleisi

Da Redação | 07/06/2018, 12h24 - ATUALIZADO EM 07/06/2018, 13h30

A pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República será lançada na noite desta sexta-feira (8), em Contagem (MG), com o apoio de senadores, deputados, governadores e líderes do Partido dos Trabalhadores. Foi o que anunciou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente do partido, em discurso no Plenário nesta quinta-feira (7).

A senadora disse que a prisão de Lula foi apressada e injusta, que sua condenação foi política, que ele é inocente e que o partido não vai desistir do maior líder popular do país, lançando-o à Presidência, sem plano B ou C. Na opinião de Gleisi, os direitos políticos de Lula não estão cassados porque a decisão que o condenou ainda não transitou em julgado.

- Reafirmamos e dizemos ao povo brasileiro, estamos firmes com o presidente, podem confiar, vamos registrar o presidente Lula – disse.

Ela anunciou já ter arrecadado na “Vaquinha virtual do Lula” mais de R$ 700 mil, em um único dia no ar. Agradeceu aos contribuintes e observou que, na gestão petista, o Brasil tinha paz social, desenvolvimento econômico, emprego, renda, crédito, acesso a bens e serviços básicos para sua vida.

- Não tinha fome, tinha gasolina, gás e diesel barato, recursos para financiamentos e uma política externa altiva. Agora é só ódio, intolerância e desemprego - afirmou.

Para Gleisi, somente Lula conseguirá trazer estabilidade de volta ao país e, por esse motivo, o Judiciário precisa soltá-lo, para “não deixar o povo sofrendo” e permitir que o petista reconduza o Brasil para fora da crise.

- Ele vai ganhar mesmo preso – disse ainda.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
15h09 Acordo com a Argentina: O Plenário aprovou o Projeto de Decreto Legislativo 70/2018, que trata de acordo entre Brasil e Argentina para evitar a dupla tributação e prevenir a evasão fiscal. A matéria vai a promulgação.
14h33 Cotas para bolsistas: Comissão de Direitos Humanos aprovou Projeto de Lei do Senado 197/2018 que estende cotas para bolsistas de escolas beneficentes. A matéria segue para a Comissão de Educação.
14h15 Agente indígena de saúde: Comissão de Direitos Humanos aprovou o Projeto de Lei do Senado 184/2018 que especifica as atribuições de Agente Indígena de Saúde e Agente Indígena de Saneamento. A matéria segue para análise da Comissão de Assuntos Sociais.
Ver todas ›