CDH faz diligência em Curitiba nesta terça

Da Redação | 16/04/2018, 20h46 - ATUALIZADO EM 17/04/2018, 17h05

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realiza diligência nesta terça-feira (17) à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), para verificar as condições da prisão do ex-presidente Lula e dos demais detidos no local. A visita, programada para as 14h, foi autorizada pela juíza federal da 12ª Vara da Subseção Judiciária de Curitiba, Carolina Moura Lebbos.

De acordo com documento encaminhado à Justiça Federal, fazem parte do grupo as senadoras Regina Souza (PT-PI), presidente da comissão; Angela Portela (PDT-RR), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). E os senadores: Humberto Costa (PT-PE), João Capiberibe (PSB-AP), José Pimentel (PT-CE), Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Paim (PT-RS), Paulo Rocha (PT-PA)), Roberto Requião (PMDB-PR) e Telmário Mota (PTB-RR).

Em pronunciamento no Plenário, na segunda-feira (16), o senador Paulo Paim afirmou que todos os parlamentares arcarão com os custos da viagem a Curitiba.

A diligência foi aprovada pela CDH na quarta-feira da semana passada (11). No mesmo dia, foi aprovado pelo Plenário requerimento do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) que pediu a criação de comissão externa, composta de 12 senadores, para verificar in loco as condições em que se encontra o ex-presidente. Lula está preso na Superintendência da PF em Curitiba desde o dia 7 de abril, após condenação em segunda instância por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
17h06 Amizade Brasil-Argentina: Plenário aprovou emenda da Câmara ao projeto (PLS 55/2005) que institui o Dia de Celebração da Amizade Brasil-Argentina.
17h00 Educação alimentar: Plenário aprovou projeto (PLC 102/2017) que inclui o tema Educação Alimentar e Nutricional nos currículos do ensino fundamental e médio.
16h58 Bullying: Plenário aprovou projeto (PLC 171/2017) que obriga escolas a adotar programas de combate ao bullying.
Ver todas ›