Paulo Paim preocupado com possíveis demissões causadas pelo Estatuto da Segurança Privada

Da Redação e Da Rádio Senado | 05/12/2017, 15h04 - ATUALIZADO EM 05/12/2017, 15h08

O senador Paulo Paim (PT-RS) mostrou preocupação com a possibilidade de o projeto que cria o Estatuto da Segurança Privada e da Segurança das Instituições Financeiras (SCD 6/2016) trazer prejuízos às pessoas com deficiência. A proposta está na pauta do Plenário do Senado.

Paim lembrou que foi firmado um acordo na Comissão de Assuntos Sociais para respeitar os direitos dessa população. No entanto, segundo ele, há uma tendência de que esse entendimento não seja respeitado. Para ele, restrições a pessoas com deficiência na área de segurança privada poderão causar milhares de demissões.

— Se essa proposta for aprovada significa o desemprego quase que imediato de 370 mil pessoas e outras oportunidades que surgiriam a outros milhares que estarão desempregados.

O Estatuto da Segurança Privada estabelece regras para o funcionamento das empresas de vigilância e de transporte de valores.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)