Jorge Viana cobra posição da CCJ sobre punição a Aécio Neves

Da Redação | 27/09/2017, 12h09 - ATUALIZADO EM 27/09/2017, 16h19

O senador Jorge Viana (PT-AC) cobrou um posicionamento da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) de suas funções.

Durante a reunião da comissão nesta quarta-feira (27), o representante do PT disse que a CCJ não pode se calar sobre o fato. Segundo ele, pode ter havido um desrespeito à Constituição por parte da maior instância do Poder Judiciário do país.

— A CCJ não pode se calar sobre isso. Não estou aqui fazendo juízo de valor, mas no meio dessa quase anarquia institucional foi feita uma deliberação que resultou num afastamento, com base numa figura jurídica que ninguém conhece — afirmou.

O presidente da CCJ, Edison Lobão (PMDB-MA), informou  que a decisão do Supremo ainda não chegou oficialmente ao Senado, mas sabe que o presidente Eunício Oliveira deseja, sim, ouvir a comissão antes que o assunto seja debatido na Mesa e no Plenário.

Restrições

Na terça-feira (26), os ministros da Primeira Turma do STF negaram o pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) de prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), mas determinaram o seu afastamento do mandato e o recolhimento noturno do parlamentar em casa.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)