Capiberibe defende eleições diretas já para presidente da República

Da Redação e Da Rádio Senado | 13/06/2017, 17h52 - ATUALIZADO EM 14/06/2017, 12h09

O senador João Capiberibe (PSB-AP) conclamou o povo brasileiro a criar comitês por eleições diretas nos locais de trabalho, nas escolas e universidades. O objetivo, disse, é dar força à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 67/2016, que prevê a realização de eleições diretas, caso haja vacância do cargo de presidente da República nos primeiros três anos de mandato.

João Capiberibe se disse convicto de que os cidadãos querem mais democracia. Ele participou de ato por eleições diretas em Salvador, no último fim de semana. Somente por meio do fortalecimento da democracia, afirmou o senador, será possível devolver a representatividade à política.

Para ele, o crescente distanciamento entre a classe política e a sociedade reside no fato de que 70% dos atuais representantes no Congresso foram financiados por  grandes empresas, o que mostra a força do poder econômico nas eleições.

Ele observa que o financiamento das empresas é responsável por situações como a da semana passada, em que a reforma trabalhista proposta pelo governo Temer (PLC 38/2017), apesar de criticada de forma unânime, até pelo relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), foi aprovada sem alterações.

— Na hora de votar, 14 votos a favor [e 11 contrários], aprovado! E aí [o que explica é] a influência do poder econômico na representação política. Precisamos sair desse impasse.

Capiberibe disse ainda que a realização de eleições diretas possibilitará que fique para trás ajudará a superar a polarização que tomou conta da política nos últimos anos, além de fazer com que os representantes da população passem a mirar a adoção de políticas públicas voltadas para a melhoria de condições de vida dos brasileiros.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)