Nova Constituinte só se houver ruptura política, diz Bernardo Cabral

05/10/2018, 09h52 - ATUALIZADO EM 05/10/2018, 10h37

Relator-geral da Assembleia Nacional Constituinte, o ex-senador Bernardo Cabral foi entrevistado pela Rádio Senado nesta sexta-feira (5), dia em que a Constituição completa 30 anos. Ele falou sobre os avanços promovidos pela chamada “Constituição Cidadã” nestas três décadas, com destaque para a consolidação da democracia e a conquista de direitos individuais.

Cabral também criticou propostas de candidatos à Presidência da República de convocar uma nova Assembleia Constituinte. “Fazer uma Assembleia Nacional Constituinte quando estão funcionando abertamente os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário é uma incoerência”, afirmou. Ouça a entrevista ao jornalista Adriano Faria.



Opções: Download