Sistema público de saúde poderá contar com portal de transparência

11/04/2018, 18h35 - ATUALIZADO EM 11/04/2018, 19h22

As empresas com mais de cem funcionários serão obrigadas a manter entre 3% e 5% de cotas para pessoas com deficiência não somente no total dos postos de trabalho, mas também nas funções de confiança, como chefias, gerências e coordenações. Isso está previsto em um projeto (PLS 263/2017) aprovado nesta quarta-feira na Comissão de Direitos Humanos. A CDH também aprovou proposta de criação de um portal de transparência da saúde pública (SUG 63/2017). A reportagem é de Larissa Bortoni, da Rádio Senado.



Opções: Download