Portaria barra 'ideologia partidária' no combate ao trabalho escravo, afirma Cidinho

19/10/2017, 09h16 - ATUALIZADO EM 19/10/2017, 17h45

O senador Cidinho Santos (PR-MT) defendeu, em entrevista à Rádio Senado, a portaria do Ministério do Trabalho que alterou a fiscalização contra o trabalho escravo. Na opinião dele, a iniciativa tem como objetivo impedir que a "ideologia partidária" de fiscais seja usada como critério para autuar um empregador acusado de manter funcionários em condição análoga ao trabalho escravo. Cidinho Santos acrescentou que a portaria "moderniza a legislação" e negou que a norma vá prejudicar o trabalhador. Ouça a entrevista ao jornalista Adriano Faria:



Opções: Download