CPI do Assassinato de Jovens aprova relatório e pede desmilitarização da polícia

08/06/2016, 18h50 - ATUALIZADO EM 14/09/2016, 10h15

A Comissão Parlamentar de Inquérito do Assassinato de Jovens aprovou nesta quarta-feira (8) o relatório final, apresentado pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O documento aponta o racismo, o tráfico de drogas e a violência policial como as principais causas do elevado número de mortes de jovens no país, sendo que a maioria das vítimas é formada por pobres e negros. A morosidade do Estado brasileiro também foi citada no texto, que contém sugestões de vários segmentos da sociedade. Detalhes na reportagem de Paula Groba, da Rádio Senado.



Opções: Download