Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil


Fernando Alves de Oliveira

Fernando Alves de Oliveira
  • Ano de participação: 2013
  • Cidade: -
  • Escola: Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Prof. José Baptista de Mello
  • Formação: graduação em Comunicação Social, Jornalismo e Licenciatura Plena em Letras. Especialização em Redação Jornalística, Ciências da Linguagem com Ênfase em EAD, em Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Portuguesa, em Práticas Interdisciplinares (cursando). Mestrando em Letras pela Profletras.
  • Estudante finalista: Andrisley Kelly Pereira da Silva

O professor Fernando Alves é realmente um amante da arte de lecionar. Iniciou sua vida profissional no Jornalismo, onde permaneceu por mais de 12 anos. “Sempre tive vontade de ser professor, na época do (antigo) vestibular, faltou-me coragem, pois sempre ouvia as pessoas falarem que era a pior profissão em termos de salário”. Porém, em 2009, com a fundação da UFPB Virtual, teve a oportunidade de concluir o curso de Letras – “vi a oportunidade de fazer o curso dos meus sonhos sem ter que estar todos os dias na Universidade, o que seria impossível, pois quem trabalha em redação de jornal impresso não tem horários rígidos de final de expediente”. Em 2012, aprovado no concurso para Professor do Estado, Fernando Alves dividia o tempo entre a sala de aula e a redação e, em 2013, abandonou de vez o Jornalismo e passou a dedicar-se integralmente à sala de aula.

Como jornalista, militante na Imprensa do Estado da Paraíba, Fernando atuou na área de defesa dos direitos da infância e adolescentes e escreveu reportagens que foram indicadas entre as cinco melhores do Nordeste. Há apenas dois anos na área de Educação, a participação no Jovem Senador foi o primeiro destaque e considerado por ele “uma experiência riquíssima”, principalmente pelo bom resultado alcançado com os alunos e pelo tema que já estava previsto no seu planejamento de trabalho para 2013. “Pela experiência com o Jornalismo e por acreditar que a leitura e a escrita (desde que trabalhadas com a correta atribuição de sentido, levando em conta a pluralidade de textos que nos circundam) são ferramentas de emancipação social para os indivíduos, sempre privilegio atividades que, de uma forma ou de outra, redundem na produção crítica, autoral, reflexiva de textos escritos nos mais variados gêneros”.

Os trabalhos para o Jovem Senador em sala de aula foram marcados pelo debate oral e pela empolgação dos estudantes. Temas como o Protagonismo Juvenil, Movimento Acorda Brasil, Mídia Social entre outros foram pesquisados e muito discutidos em todas as turmas do Prof. Fernando. Os textos, inclusive, foram debatidos em reuniões fora do horário escolar tamanho o envolvimento dos grupos – “as discussões orais sobre o tema no período de planejamento foram bastante empolgadas e empolgantes”.

Como resultado final do trabalho, a redação da aluna Andrisley Kelly Pereira da Silva foi selecionada e a sensação de saber foi de muita alegria, pois o professor Fernando acreditava no potencial da redação. “Estou no começo da carreira de professor, mas, pelo trabalho como jornalista, desenvolvi a capacidade de visualizar talentos na área da escrita e Andrisley é um deles. Além disso, nossa escola está passando por uma retomada da autoestima como comunidade escolar, do ânimo para consecução de projetos que vão além de ensinar bem, e a vitória de nossa aluna contribuiu neste processo”.

Perguntado sobre como o Projeto contribuiu para a formação de seus alunos, o professor Fernando foi direto: “A temática geral do Projeto Jovem Senador já vinha sendo abordada por mim em sala de aula, desde o início do ano. Quando tomei conhecimento do concurso, fiquei contente, pois tive mais uma justificativa para abordagem das temáticas em sala de aula, acrescentado a isso uma nova motivação para tal. A nova abordagem foi muito bem recebida pelos alunos que, de forma clara e objetiva, declararam ter aprendido mais e modificado atitudes em relação ao engajamento social, ao protagonismo juvenil, à cidadania”.

Como professor apaixonado pela sala de aula, Fernando Alves deixa um recado para todos os jovens e alunos: “Sou um idealista, um defensor da leitura como a ‘resolução’ da maioria dos problemas da nossa sociedade e, por isso, o recado é: ler, ler e ler, pois a leitura nos garante a cidadania, nos torna melhores usuários da língua em todas as suas modalidades, nos diverte, enfim... nos faz pessoas melhores”.

Endereço: Telefone:
(83) 986149627 - Celular
Diretor:
Celi Maria Ferreira da Cunha
Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11