Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil


Release

Sanna e Alan: a emoção de quem se destacou na reta final

Morrinhos, no Ceará, uma pequena cidade que fica a 200 km de Fortaleza e a 100 km da paradisíaca Vila de Jericoacoara, tem poucas ruas e cerca de vinte mil habitantes. E pelo menos um deles guarda um grande sonho: ser político e trabalhar pela transformação do país. Essa é a resposta que o estudante Alan Alves Henrique Ferreira, 17 anos, tem na ponta da língua quando perguntado sobre qual a motivação que o levou participar do Programa Jovem Senador.

Ao receber uma ligação de Brasília e ouvir do senador Irajá (PSD-TO)  que conquistou a segunda colocação nacional do 12º Concurso de Redação do Senado Federal e que será o representante do Ceará no Programa Jovem Senador, o estudante quase não acreditou, mas comemorou muito com a avó Maria da Graça. Depois, confessou que considera a classificação o primeiro passo para um dia entrar na política.

Aluno da Escola Estadual de Ensino Médio Carminha Vasconcelos, ele escreveu a redação “Orçamento Participativo: caminho para a cidadania” com a orientação da professora Francisca Hevalda Adriano Soares. No texto,  defendeu que a participação popular nas decisões políticas é o maior exemplo de exercício da cidadania e de fortalecimento da democracia.  Ao final texto, foi criativo ao fazer um paralelo entre um verso da música “Sozinho” de Caetano Veloso (“quando a gente gosta é claro que a gente cuida”) com a afirmação: “acompanhar o orçamento público é uma forma de o cidadão brasileiro demonstrar o quanto ele gosta, valoriza e cuida de seu país”.

O estudante diz que a criatividade foi o caminho que encontrou para desenvolver, em pouco tempo, um tema que considera complexo. Apesar de o kit do Jovem Senador ter sido distribuído em maio, ele soube do concurso pouco tempo antes do prazo final de 16 de agosto. “Tive apenas três semanas, mas estudei bastante, articulei os principais pontos, e consegui entregar no prazo” – conta orgulhoso.

Terceira colocada -  A capixaba Sanna Abigail de Jesus Mello, de 17 anos, aceitou o desafio de participar do Jovem Senador 2019 feito pelo professor Evislei Amaro dos Santos que mais uma vez levou o concurso de redação do Senado Federal para sala de aula – ano passado uma aluna dele conquistou o segundo lugar estadual.

“Eu não esperava, fiquei muito feliz, a experiência abriu meus olhos para novos assuntos e o resultado  dá visibilidade para minha escola” – afirma a estudante ao comentar com se sentiu ao receber uma ligação do senador Irajá comunicando que ela tinha colocado o estado, o município de Serra e a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Zumbi dos Palmares  no pódio nacional do Programa Jovem Senador como terceira colocada.

Por vários momentos na entrevista, Sanna se referiu ao concurso como algo muito difícil por conta do tema, mas em nenhum momento falou que pensou em desistir. Na redação “O cuidado com a coisa pública e o seu poder transformador”, a aluna argumentou que a construção uma nação mais justa passa pela ampliação de mecanismos e instâncias de participação popular – como, por exemplo, o acompanhamento da destinação dos recursos arrecadados por meio de impostos.

E citou Platão ao defender uma mudança que chamou de “profunda guinada” na forma como pensamos e agimos em sociedade: “o preço que os homens de bem pagam pela indiferença  aos assuntos políticos é serem governados por maus”.

 

 

 

 

IMPRIMIR | E-MAIL Compartilhar: Facebook | Twitter | Google+ | Pinterest

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11