Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil


Release

Projeto Jovem Senador é tema de tese de doutorado

O projeto Jovem Senador foi o foco de uma tese de doutorado na área Linguística Teórica e Descritiva na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O trabalho, produzido pelo professor Lidemberg Rocha, foi aprovado e indicado para publicação e inscrição no Prêmio Capes de Tese 2019.

A pesquisa, realizada no âmbito do Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem tem como recorte as redações selecionados nas edições de 2016, 2017 e 2018 do concurso. Segundo o professor, o resultado da pesquisa aponta para a melhoria da qualidade do ensino, o que possibilita desdobramentos para futuras pesquisas.

— Através da Análise Textual dos Discursos percebi como os estudantes estão inseridos nas discussões políticas, sociais e culturais da atualidade, o que revela práticas de letramento, sobretudo a política, entre os jovens participantes do programa, além de entender como esses estudantes mobilizam pontos de vistas na argumentação apresentada textualmente. Existe um trabalho sério que as escolas desenvolvem para a escrita desses textos — acrescenta.

Projeto

Realizado anualmente, o Jovem Senador proporciona a estudantes de ensino médio de escolas públicas estaduais e do Distrito Federal, com idade até 19 anos, conhecimento da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo brasileiro. A seleção propõe a cada edição um tema diferente de redação, e os selecionados têm legislatura de quatro dias desde a posse e eleição da Mesa, encerrando-se com a aprovação dos projetos e publicação no Diário do Senado Federal.

A seleção começa com um convite para que as instituições de ensino realizem um concurso interno de redação entre os alunos com o tema proposto. O melhor texto é encaminhado para a Secretaria de Educação que seleciona três trabalhos para representarem cada estado na etapa nacional.

Lidemberg Rocha integrou a comissão de avaliação do programa pela Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Norte, quando se interessou em desenvolver a pesquisa.

— Escolhi analisar as redações do programa porque tenho interesse nos estudos da argumentação atrelada às noções de Ponto de Vista e Responsabilidade Enunciativa e vi nesses textos a possibilidade de fazer uma análise linguística e discursiva desse material — explica o professor.

Jovem Senadora

Bianca Mingote Anselmo, primeira colocada do DF na edição de 2018, abordou em sua redação o marco histórico da Constituição de 1988 e as adaptações ocorridas ao longo do tempo com mais de cem emendas. Selecionada como Jovem Senadora em seu último ano do ensino médio, ela avalia o impacto de sua experiência.

— Ser uma jovem senadora repercutiu em vários pontos na minha vida, o principal deles foi na escolha do curso superior. Estar no meio midiático e ver a importância do projeto para os jovens e para a sociedade me fez ver a importância do jornalismo nisso tudo — conta Bianca, que atualmente cursa o segundo semestre de Jornalismo na Universidade de Brasília.

A redação da Bianca, bem como os demais trabalhos selecionados nas edições anteriores do projeto Jovem Senador podem ser acessadas aqui. A tese de doutorado de Lidemberg Rocha, realizada com orientação da professora doutora Maria das Graças Soares Rodrigues, estará disponível virtualmente em até 90 dias pela Internet, no site da UFRN. As inscrições do projeto Jovem Senador 2019 vão até 16 de agosto.

Fonte: Intranet do Senado Federal

IMPRIMIR | E-MAIL Compartilhar: Facebook | Twitter | Google+ | Pinterest

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11