Resumo da Semana

Audiência com Moro e nulidade do decreto sobre armas são alguns dos destaques da semana

02:31Audiência com Moro e nulidade do decreto sobre armas são alguns dos destaques da semana

Transcrição LOC: OS SENADORES APROVARAM EM PLENÁRIO O PROJETO QUE DERRUBA O DECRETO SOBRE ARMAS DO PODER EXECUTIVO. O SENADO AINDA OUVIU O MINISTRO DA JUSTIÇA SÉRGIO MORO SOBRE OS VAZAMENTOS DE CONVERSAS SOBRE A LAVA-JATO. LOC: AS VINDAS DO PROCURADOR DELTAN DELLAGNOL E DO JORNALISTA GLENN GREENWALD QUE PUBLICOU OS DIÁLOGOS TAMBÉM FORAM APROVADAS. O RESUMO DA SEMANA COM A REPÓRTER PAULA GROBA. Téc: A semana no Senado começou com debates sobre o vazamento de mensagens entre o então juiz e hoje ministro Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato. O Conselho de Comunicação Social do Congresso aprovou a vinda do jornalista norte-americano Glenn Greenwald, editor do site The Intercept, que vem publicando as conversas mantidas em redes sociais. Na terça-feira, a Comissão de Constituição e Justiça aprovou um convite ao procurador do Ministério Público, Deltan Dallagnol, que estaria envolvido na troca de conversas com Moro. Já no Plenário, o Senado aprovou o projeto que derruba o decreto presidencial que flexibiliza o porte de armas no país. A maioria dos senadores que votou contra o acesso mais facilitado às armas, disse que o decreto ultrapassa competências constitucionais do Poder Executivo e que o tema deve voltar ao Congresso em forma de projeto de Lei. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, também defendeu novos debates sobre o assunto com a chegada de um projeto. (DAVI) Que a gente possa construir um texto de consenso que atenda os interesses de liberdade do cidadão de ter o direito de defender o seu patrimônio e a sua vida, mas ao mesmo tempo, conjugar isso com serenidade e tranquilidade através de um instrumento que seja um projeto de lei. (REP): Também na terça, os senadores aprovaram a concessão de crédito para o estado de Pernambuco; e as indicações de diplomatas para Unesco, Vaticano e Egito, além do desembargador, Evandro Pereira Lopes, para o cargo de ministro do Tribunal Superior do Trabalho. Na quarta o caso do vazamento de mensagens entre membros da operação Lava Jato voltou a ser assunto principal no Senado. O ministro Sérgio Moro esteve na CCJ prestando esclarecimentos sobre o caso. Quarenta senadores se inscreveram para questionar o ministro, que voltou a negar a existência de qualquer diálogo comprometedor entre ele e demais autoridades jurídicas. (MORO) São normais conversas entre juízes normais conversas de Procuradores normais conversas entre policiais advogados do aplicativo foi apenas ali uma troca de mensagens mais rápidas e essas mensagens são de todos autênticas mas examinando aquilo que foi ali colocado não tem nenhum aconselhamento de qualquer maneira em relação mas apenas uma interlocução. (REP) Já a Comissão Mista de Orçamento aprovou a Medida Provisória que destinou crédito extraordinário de quase 1 milhão e 400 mil reais para auxílio emergencial às vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Da Rádio Senado, Paula Groba.

Os senadores aprovaram em Plenário projeto que derruba o decreto sobre armas do Poder Executivo. Também aprovou a indicação de embaixadores. O Senado ainda ouviu o ministro da Justiça Sérgio Moro sobre os vazamentos de conversas sobre a Lava Jato. A vinda do procurador Deltan Dellagnol e do jornalista Glenn Greenwald, que publicou as conversas, também foi aprovada. Os destaques da semana no Senado na reportagem de Paula Groba, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Amapá  CCJ  Comissão Mista de Orçamento  Comunicação  Conselho de Comunicação Social  Constituição  Crédito  Davi Alcolumbre  Egito  Juízes  Justiça  Medida Provisória  Ministério Público  Operação Lava Jato  Orçamento  Pernambuco  Poder Executivo  Porte de Armas  Redes Sociais  Senador Davi Alcolumbre  Trabalho  Tribunal Superior do Trabalho  Unesco  Embaixadores 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo