Jovem Senador: projetos apresentados pelos participantes podem virar leis — Rádio Senado
Jovem Senador

Jovem Senador: projetos apresentados pelos participantes podem virar leis

O programa Jovem Senador leva um representante de cada estado e do Distrito Federal para vivenciar a rotina de trabalho de um senador da República, durante uma semana. Os participantes devem criar propostas de leis, que podem ser aprovadas de fato pelos senadores.  Ao longo dos dez anos do programa, quatro foram aprovadas no Senado e encaminhadas para a Câmara dos Deputados. Herivelto Ferreira, coordenador de gestão de eventos da Secretaria de Relações Públicas, Publicidade e Marketing conta que a áreas de educação, ambiental e cultural são os temas mais recorrentes das propostas dos jovens senadores.

20/11/2020, 16h54 - ATUALIZADO EM 20/11/2020, 16h54
Duração de áudio: 01:59
Estudantes da 8ª edição do Projeto Jovem Senador 2019 visitam a Praça dos Três Poderes. 

Os estudantes foram os primeiros classificados em cada unidade da Federação na edição deste ano, que teve como tema "Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil", e representam seus estados e o Distrito Federal em um mandato simulado de quatro dias, em Brasília.

Participam:
Suzanny Dias Kuhlmann (DF);
Julio Cesar Marques de Oliveira (RJ);
Maria Adellaide Maciel Campos (PB);
2º colocado, Alan Alves Henrique Ferreira (CE);
Igor Camilo Ferreira (MG);
Matheus Barbosa Alves (RR);
Cibele Loiola Coelho Dias (MA);
Camila Folieni (SP);
Thalita Pacher (SC);
Breno Sanches Viana (PA);
Bruna Luiza Souza Silva (AC).

Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Foto: Pedro França/Agência Senado / Arquivo

Transcrição
LOC: AS PROPOSTAS FEITAS PELOS PARTICIPANTES DO PROGRAMA JOVEM SENADOR PODEM SER TRANSFORMADAS EM PROJETOS DE LEI; ALGUMAS JÁ FORAM INCLUSIVE APROVADAS PELOS SENADORES. LOC: A EDIÇÃO DE 2020, QUE ACONTECERIA NA SEMANA QUE VEM, FOI CANCELADA POR CAUSA DA PANDEMIA DE COVID-19, MAS O PROGRAMA JÁ RENDEU MUITAS INICIATIVAS BOAS. A REPORTAGEM É DE LÍVIA TORRES: TÉC: O programa Jovem Senador acontece desde 2011 e já proporcionou a vários jovens do Brasil inteiro a oportunidade de vivenciar a rotina de trabalho de um senador da República. Este ano, devido à pandemia, o programa não aconteceu. O Jovem Senador mostra aos estudantes como eles podem contribuir na busca de soluções para problemas que enfrentam no dia a dia. Por isso, cada participante precisa criar sugestões de projetos de lei. Foram 54 sugestões legislativas apresentadas até agora. 42 foram aceitas pelos senadores por meio da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. E quatro dessas propostas foram aprovadas no Senado e seguiram para a Câmara dos Deputados. É o caso do projeto que pretende adotar práticas de construção sustentável na política urbana e do que assegura um serviço de orientação profissional para alunos do ensino médio. Caso sejam aprovados na Câmara, serão encaminhados para a sanção presidencial. Herivelto Ferreira, coordenador de gestão de eventos da Secretaria de Relações Públicas, Publicidade e Marketing, conta quais as principais demandas criadas pelos jovens: (Sonora Herivelto) “São sempre propostas muito interessantes. Geralmente voltadas mais para a área de educação, incentivando alunos, professores, o esporte. Ou também muita na área ambiental, e na área de cultura também, eles falam muito dessa parte de respeito a diferenças, dessa parte sociocultural. O Jovem Senador não permite projetos que alterem a constituição, ou demandem diretamente orçamento” (Rep) O programa abriu as portas para Nayara Oliveira se engajar na política. Ela foi jovem senadora em 2019 e recentemente eleita vereadora do município Buritis em Rondônia. Sob supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado. Lívia Torres.

Ao vivo
00:0000:00