MPs do auxílio emergencial residual perdem vigência

Da Redação | 11/02/2021, 12h45

Duas medidas provisórias que regeram o auxílio emergencial residual perderam a validade na quarta-feira (10): a MP 999/2020, que abriu crédito de R$ 67,6 bilhões para o governo efetuar o pagamento do benefício, e a emblemática MP 1.000/2020, que prorrogou a concessão do auxílio criado pelo Congresso para amparar as famílias durante a pandemia, mas com valor reduzido para R$ 300.

Na prática, as MPs deixarem de ter vigência não altera nada, pois o auxílio emergencial já foi pago. Regimentalmente, cabe agora ao Congresso Nacional disciplinar, por decreto legislativo, as relações jurídicas do período em que a MP estava vigente. Se esse decreto não for editado no prazo de 60 dias as relações jurídicas estabelecidas durante os 120 dias de vigência da norma permanecem regidas pelo teor das MPs.

Benefício

A MP 999/2020 abriu crédito de R$ 67,6 bilhões ao Ministério da Cidadania para pagamento das novas parcelas do auxílio emergencial criado para o enfrentamento da crise econômica causada pelas medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19.

Já a MP 1.000/2020 prorrogou o pagamento do auxílio emergencial até dezembro, com valor de R$ 300, metade dos R$ 600 que foram pagos entre abril e agosto. Além do valor menor, a MP também estabeleceu novos critérios para determinar quem poderá receber as quatro parcelas de R$ 300 entre setembro e dezembro. Ambos os textos foram publicados no Diário Oficial da União do dia 3 de setembro.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h28 Convite a presidente do TCU: Senadores da Comissão Temporária da Covid-19 aprovaram requerimento solicitando comparecimento da presidente do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes, para apurar denúncias nas compras de equipamentos de saúde. (REQ26/2021)
12h21 Oxigênio medicinal: Comissão Temporária da Covid-19 aprovou requerimento que solicita a participação do presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, Alexandre Souza, para apurar denúncias no mercado de oxigênio medicinal (REQ 25/2021).
12h15 Oferta de vacinas: A Comissão Temporária da Covid-19 aprovou requerimento para realização de debate sobre oferta de vacinas no âmbito internacional (REQ 24/2021). O tema é base de um estudo elaborado pela senadora Kátia Abreu (PP-TO).
Ver todas ›