Paim destaca importância da Seguridade Social e condena tentativas de privatização

Da Rádio Senado | 20/08/2020, 20h11

Em pronunciamento nesta quinta-feira (20), o senador Paulo Paim (PT-RS) destacou a importância da Seguridade Social e condenou as propostas de privatizá-la. Para o o senador, a seguridade se torna ainda mais necessária em tempos de pandemia, de descaso com a saúde pública, de crise social e de economia devastada, com 20 milhões de brasileiros desempregados e mais de 30 milhões na informalidade.

Paim lembrou que a Constituição estabelece que a Seguridade Social compreende saúde, Previdência e assistência social, beneficiando, entre outros, 35 milhões de aposentados. Além disso, é primordial para o cotidiano dos municípios e para impulsionar a economia local.

— Dos 5.566 municípios brasileiros, em 3.875 (70%), o valor dos repasses aos aposentados e demais beneficiários da Previdência supera o próprio repasse do FPM, o Fundo de Participação dos Municípios. Em 4.589 municípios, os pagamentos aos beneficiários do INSS superam a arrecadação municipal, afirmou.

O senador denunciou que há enormes interesses por trás das tentativas de privatização do sistema de Seguridade Social. Ele negou a existência de deficit e garantiu que isso foi comprovado pela CPI da Previdência, da qual foi presidente.

Para Paim, se fosse implantado o sistema de capitalização e desaparecesse a Previdência pública, os aposentados e pensionistas teriam sérias dificuldades para sobreviver, para garantir o pagamento de alimentação, aluguel, energia, água, gás e transporte. De acordo com o senador, muitos são arrimo de família e ajudam filhos e netos.

            

            

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)