Paulo Rocha destaca papel do Congresso e dos partidos políticos na superação da crise

Da Rádio Senado | 03/06/2020, 17h26

O senador Paulo Rocha (PT-PA) destacou nesta quarta-feira (3), em pronunciamento, o papel do Congresso e dos partidos políticos na superação da crise política, econômica e social do país, que também sofre o impacto da pandemia da covid-19. Ele disse que, se depender do governo federal, não serão encontradas saídas, pois a atual administração não tem uma proposta para o Brasil e só se dedica a gerar conflitos e a aumentar a polarização.

Paulo Rocha afirmou que a "boa política" ocupou espaço através do Parlamento. Acrescentou que a atuação de todos os partidos e de todas as bancadas no Senado Federal e na Câmara dos Deputados têm oferecido saídas para o país, através da aprovação de projetos importantes, dando apoio emergencial aos trabalhadores e àqueles que mais precisam, assim como ajudando as pequenas e microempresas, os estados e municípios.

O senador considerou fundamental que o povo brasileiro não perca a esperança, pois "o Brasil é maior do que todos", e por meio da unidade dos partidos comprometidos com "os interesses populares e o desenvolvimento da nação", serão encontradas soluções para a crise atual.

— Nós vamos com certeza encontrar, após a pandemia, a saída para reconstruir a economia do nosso país, criando condições para os empreendedores, grandes, pequenos e médios, poderem processar esse desenvolvimento e recuperar a economia, gerando emprego, renda e distribuindo riqueza para todos — declarou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h00 Votação de vetos: Foi encerrada a sessão do Congresso para análise de vetos pelos deputados. Colégio de líderes se reúne em seguida para fazer acordo de procedimentos para votação. Nova sessão, com a mesma pauta, foi convocada para as 14h.
10h54 Sessão do Congresso: Começou a sessão remota do Congresso Nacional em que deputados analisam vetos presidenciais e dois projetos de lei. À tarde, será a vez de os senadores votarem a mesma pauta.
Ver todas ›