Vetada proposta de federalização da rodovia Transarrozeira, em Roraima

Da Redação | 27/04/2020, 11h57

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente, na sexta-feira (24), projeto de lei que federaliza o trecho rodoviário RR-319, de 128,8 quilômetros de extensão, em Roraima (PL 2.129/2019). O objetivo da proposta, do deputado Edio Lopes (PL-RR), era incluir o trecho no Plano Nacional de Viação. Agora, o Congresso deve decidir se mantém ou derruba o veto em sessão com data ainda a ser definida.

A estrada, conhecida como Transarrozeira, tem importante papel para a economia local. De acordo com Lopes, o transporte de equipamentos e suprimentos para quase todas as comunidades indígenas da região é feito pela rodovia.

O governo federal justificou a rejeição afirmando que o projeto “ofende a autonomia dos entes federativos ante a inexistência de anuência do Estado de Roraima”. Outra razão apresentada é que o trecho rodoviário não atende aos requisitos para ser incluso no Plano Nacional de Viação, “enquadrando-se nas exigências legais para ser uma rodovia estadual, o que já ocorre”.

Aprovada no Plenário do Senado no dia 18 de fevereiro de 2020, a matéria contou com o apoio do relator na Comissão de Infraestrutura (CI), senador Telmário Mota (Pros-RR). Ele explicou que o trecho rodoviário é rota de escoamento da produção agropecuária local, além de dar acesso a quase todas as comunidades indígenas do município de Normandia.

“A federalização desta rodovia é fundamental para a população roraimense, especialmente da região atendida pela rodovia”, salientou Telmário. O parlamentar acredita que os investimentos do governo federal no trecho promoveriam “o desenvolvimento econômico regional, ampliando o potencial agropecuário e garantindo atendimento das comunidades indígenas”.

Fernando Alves com supervisão de Sheyla Assunção

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h43 Orçamento de ministérios: Senado aprovou, em votação simbólica, abertura de crédito suplementar de mais de R$ 615 mi em favor dos Ministérios da Agricultura, da Justiça e da Defesa. O PLN 17/2020, já aprovado pelos deputados, vai à sanção presidencial.
20h41 Derrubado veto a serviços jurídicos sem licitação: Senadores derrubaram veto (VET 1/2020) ao projeto que permite dispensa de licitação para contratação de serviços jurídicos e de contabilidade pela administração pública (PL 4.489/2019). A proposta segue à promulgação.
19h54 Derrubado veto à telemedicina: Os senadores derrubaram veto (VET 6/2020) ao projeto que regula o exercício da telemedicina durante a pandemia de covid-19 (PL 696/2020). Os dispositivos que haviam sido vetados seguem para promulgação.
Ver todas ›