Dia Nacional do Rodeio é definido em lei

Da Redação | 05/12/2019, 11h26

A data de 4 de outubro passa a ser o Dia Nacional do Rodeio, instituída pela Lei 13.922, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (4). A efeméride foi escolhida por ser mundialmente reconhecida como o dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais. Por essa razão, em 4 de outubro também se comemora o Dia dos Animais.

A lei é oriunda do PLC 108/2018, aprovado no Senado no início de outubro. O relator do projeto foi o senador Wellington Fagundes (PL-MT). Para ele, a iniciativa reconhece o significado da atividade que acontece em quase todo território nacional. Ele registrou que, anualmente, ocorrem mais de dois mil rodeios por todo o país, com público pagante de 24 milhões, acima até do futebol. Além da dimensão cultural, o rodeio gera empregos e movimenta economias locais, afirma o senador.

O esporte do rodeio tem suas origens na pecuária extensiva praticada na Espanha e em diversas regiões do Novo Mundo. No Brasil, a versão histórica consagrada é que as primeiras competições de rodeio surgiram na cidade paulista de Barretos no final da década de 1940.

Em 1956, um grupo de jovens que se autodenominaram "Os Independentes" organizaram a Primeira Festa do Peão Boiadeiro de Barretos. Essa festa é realizada até hoje, sendo a maior do Brasil, com um público que alcança cerca de 900 mil pessoas ao longo dos dias de sua realização. No Rio Grande do Sul, acontece o chamado rodeio crioulo, com características próprias, muito arraigado nas tradições gaúchas.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h43 Orçamento de ministérios: Senado aprovou, em votação simbólica, abertura de crédito suplementar de mais de R$ 615 mi em favor dos Ministérios da Agricultura, da Justiça e da Defesa. O PLN 17/2020, já aprovado pelos deputados, vai à sanção presidencial.
20h41 Derrubado veto a serviços jurídicos sem licitação: Senadores derrubaram veto (VET 1/2020) ao projeto que permite dispensa de licitação para contratação de serviços jurídicos e de contabilidade pela administração pública (PL 4.489/2019). A proposta segue à promulgação.
19h54 Derrubado veto à telemedicina: Os senadores derrubaram veto (VET 6/2020) ao projeto que regula o exercício da telemedicina durante a pandemia de covid-19 (PL 696/2020). Os dispositivos que haviam sido vetados seguem para promulgação.
Ver todas ›