Jean Paul apresenta prioridades da comissão externa sobre o óleo no litoral do Nordeste

Da Rádio Senado | 07/11/2019, 18h39

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) destacou nesta quinta-feira (7), em Plenário, a importância da criação de uma comissão temporária externa do Senado para acompanhar as ações de enfrentamento ao óleo que se espalha pelo litoral do Nordeste. Jean Paul, que foi escolhido relator do colegiado, apontou três aspectos a serem determinados em relação ao desastre ecológico: primeiro, a responsabilidade de quem jogou o óleo no mar; segundo, quem, por omissão, permitiu que o problema aumentasse por não ter tomado a tempo medidas de prevenção à chegada do combustível às praias; e, por último, quem será responsável pelas compensações e indenizações à população afetada.

Segundo o senador, uma nota divulgada pela Marinha revela que a Polícia Federal já tinha identificado uma imagem de satélite, no dia 29 de julho, relacionada a uma mancha localizada a pouco mais de 700 km a leste da Paraíba. Para Jean Paul, isso significa que há 100 dias foi constatada a ocorrência desse derramamento. E observou que não basta dizer que o óleo é proveniente de três campos da Venezuela: é preciso haver um laudo dessa substância quanto à densidade e à composição química para saber que tipo de luva os voluntários devem usar, qual o procedimento adequado para dissolver, que bactéria ou detergente utilizar.

— Dizem: 'Ah, é petróleo'. Podiam também dizer que é xampu ou qualquer coisa, mas isso são generalidades, não permitem que se defina exatamente a composição, o tratamento e até as prevenções a serem feitas. Porque temos voluntários, funcionários públicos, donos de pousadas, pescadores, enfim, milhões de pessoas envolvidas ou tentando participar desse verdadeiro mutirão em que se transformou a limpeza dessas praias.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h48 Sessão retomada: Após o atendimento médico para o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que passou mal, o Plenário retomou a sessão deliberativa para seguir com a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) 133/2019.
20h35 Sessão suspensa: A sessão deliberativa foi suspensa há pouco para o atendimento médico ao senador Jorge Kajuru, que passou mal em Plenário.
18h58 PEC Paralela: Rejeitada em Plenário (41 votos não; 29 votos sim) a emenda que visava a assegurar na PEC 133/2019, a PEC Paralela da Previdência, que o benefício, em aposentadoria por invalidez, seria de 100% na média de contribuições.
Ver todas ›