Sociedade Brasileira de Eubiose firma compromisso com a educação

Da Redação | 21/10/2019, 12h24

O Senado homenageou na manhã desta segunda-feira (21) a Sociedade Brasileira de Eubiose (SBE). O movimento, instalado no Brasil em 1921, prega a vivência em perfeita harmonia com as leis universais e dá ênfase à educação como forma de transformação da sociedade. Na sessão, o assessor especial da SBE Leonardo Jefferson de Souza firmou um compromisso “em prol da melhoria da educação básica como condição para o desenvolvimento social e econômico”. Ele pediu prioridade nas políticas públicas para a educação, lembrando que os resultados não são imediatos, mas mudam o futuro.

— É necessário formar toda uma geração, as ações são de longo prazo. Mas as sementes precisam ser plantadas desde já — alertou.

O caminho, segundo Leonardo Jefferson, é investimento maciço em capacitação e remuneração dos professores, nas escolas, em novas tecnologias e em modernas metodologias de ensino para suprir a carência de cada aluno de maneira individualizada, não mais generalizada. Ele citou a escolha de países como a Coréia do Sul e a Finlândia, que há alguns anos fizeram essa opção “e hoje colhem os frutos dessa investida sendo superpotências da educação”.

O deputado estadual Oscar Castello Branco (PSL-SP) ressaltou a educação como “o único veículo seguro e eficaz de transformação do Brasil”. A pedagoga Terezinha Bazé, segunda suplente do senador Nelsinho Trad (PSD-MS), destacou o trabalho da Eubiose com a valorização da educação básica e superior em todo o país.

Ela também comentou o braço político da organização, para influenciar a elaboração de leis que podem transformar a sociedade. Nessa linha, o coordenador de ética e política da SBE, Fernando Leça do Nascimento, comentou a importância de o movimento ter um olhar na política e citou o "Manifesto Eubiótico para o Brasil", uma proposta escrita "a 300 mãos", de eubiotas reunidos em Goiânia, no ano de 2017.

Segundo Leça, o movimento crê que o Brasil será “o berço de uma nova civilização, o local de nascimento de um novo messias, a pátria do evangelho e o celeiro do mundo”. A SBE tem templos erguidos em três cidades brasileiras, consideradas pelos eubiotas pólos de irradiação espiritual para todo o mundo — São Lourenço (MG), Itaparica (BA) e Nova Xavantina (MT).

Filosofia

Ao abrir a sessão, Nelsinho Trad lembrou que a SBE cultiva a fraternidade universal e a promoção do estudo comparativo do conhecimento dos povos, além do combate ao analfabetismo, aos vícios e aos maus costumes. Esses valores, segundo ele, são imprescindíveis para a constituição das famílias, além da promoção de ações educativas, culturais e sociais em benefícios de crianças e jovens.

— Eubiose foi a denominação difundida pela instituição para expressar os esforços para se viver em harmonia com as leis universais. Seu significado se relaciona com o processo de evolução humana, entendido como transformação de energia em consciência.

Além de Nelsinho, os senadores Marcio Bittar (MDB-AC), José Maranhão (MDB-PB), Jarbas Vasconcelos (MDB-PE), Styvenson Valentim (Podemos-RN) e Eduardo Girão (Podemos-CE) assinaram o pedido de realização da homenagem.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h48 Sessão retomada: Após o atendimento médico para o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que passou mal, o Plenário retomou a sessão deliberativa para seguir com a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) 133/2019.
20h35 Sessão suspensa: A sessão deliberativa foi suspensa há pouco para o atendimento médico ao senador Jorge Kajuru, que passou mal em Plenário.
18h58 PEC Paralela: Rejeitada em Plenário (41 votos não; 29 votos sim) a emenda que visava a assegurar na PEC 133/2019, a PEC Paralela da Previdência, que o benefício, em aposentadoria por invalidez, seria de 100% na média de contribuições.
Ver todas ›