Exposição celebra os 50 anos da Livraria do Senado

Da Redação | 05/07/2019, 16h12

A Livraria do Senado está completando 50 anos de existência. Para comemorar, organizou uma exposição na Biblioteca da Casa, aberta ao público e que pode ser visitada até o dia 25 de julho. A mostra apresenta os primeiros documentos impressos pela Gráfica do Senado e os mais recentes, produzidos em equipamentos digitais.

O coordenador do Serviço de Multimídia da Gráfica (Semid), Thomas Gonçalves, explica que exposição vai apresentar um pouco da história das publicações do Senado, que divulgam conhecimento e os direitos dos cidadãos.

— Num momento em que encontramos livrarias em todo o Brasil sendo fechadas, a Livraria do Senado completa 50 anos. Uma dessas razões é o fato de que nós não visamos ao lucro, vendemos obras a preço de custo com frete grátis. A maior parte de nossas obras está disponível em formato digital gratuito — disse Thomas.

Primórdios

A primeira vitrine da mostra traz as primeiras edições da Revista de Informação Legislativa (RIL), de 1964, publicação do Senado para divulgação de artigos inéditos, predominantemente nas áreas de direito, ciência política e relações internacionais. A revista, considerada periódico científico, recebeu da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) a classificação A2 na área do direito, a segunda maior nota possível.

Em outra vitrine está exposta a primeira publicação do Senado Federal: os anais de 1926, impressos pela Tipografia Nacional, antecessora da Imprensa Nacional. Na mesma vitrine, estão os anais e os diários do Senado Federal de 1968, os primeiros impressos pela Gráfica da Casa.

Saltando para os dias atuais, outra vitrine destaca a evolução da Revista de Informação Legislativa e a Constituição em Miúdos, versão do texto constitucional em linguagem acessível a estudantes do ensino fundamental. Há também um exemplar de A gênese do texto da Constituição de 1988, de João Alberto de Oliveira Lima, Edilenice Passos e João Rafael Nicola, finalistas do Prêmio Jabuti 2014 na categoria Direito. Nessa mesma vitrine estão obras em braile impressas pela Gráfica do Senado, a única gráfica pública da América Latina que publica em braile.

Outra vitrine mostra livros editados pelo Conselho Editorial do Senado, criado em 1990 para publicação de obras sobre o país, inéditas ou fora de catálogo das editoras comerciais. E um painel apresenta dados sobre a média anual de livros lidos pelo brasileiro, o número de pessoas que nunca compraram livro e quantos não leem. Vídeo com servidores, inclusive com alguns já aposentados, relatam o trabalho da Livraria nos últimos 50 anos.

Recordes

O visitante poderá ver também uma linha do tempo sobre a história da Livraria, iniciada em 1969. De acordo com Thomas Gonçalves, nos últimos 10 anos a Livraria vem crescendo e batendo recordes, tanto em relação a vendas quanto a downloads e acessos ao site. Um dos marcos é o número de downloads da Constituição em formato eletrônico PDF: mais de 1,2 milhão.

— Neste ano, em apenas quatro meses, acumulamos 1 milhão de acessos ao nosso site, tornando o serviço mais acessado no portal do Senado. O primeiro semestre foi aquele em que mais vendemos, superando os 50 mil exemplares.

O chefe do Serviço de Multimídia destaca ainda as vendas na Bienal do Livro do Rio de Janeiro de 2017, que foram recordes. Com a participação em feiras de livros, a Livraria pretende chegar mais perto das populações regionais e não ficar restrito ao das capitais, especialmente Brasília.

— Estamos crescendo, e a ideia é continuar ampliando nosso trabalho e dando oportunidade para a população ter acesso a esses livros. Agora é celebrar nossa história e trabalhar pelos próximos 50 anos — disse Thomas Gonçalves.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
12h06 Tecnlogia 5G: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou o Requerimento 62/2019, para criar uma subcomissão temporária para acompanhar a implantação da tecnologia 5G de telefonia móvel. O colegiado vai ser composto por cinco senadores.
12h06 Rádios comunitárias: A Comissão de Ciência e Tecnologia aprovou, em caráter terminativo, 13 autorizações para rádios comunitárias nos estados de Pernambuco, Santa Catarina, Paraná, Tocantins, Ceará e Rio Grande do Sul.
11h47 Participação popular: Aprovada na Comissão de Ciência e Tecnologia a proposta que define hipóteses de bloqueio de usuários do portal e-Cidadania, de participação popular no Senado. O PRS 65/2019 segue para análise na Comissão Diretora.
Ver todas ›