Usuário de parabólica terá de atualizar frequência da TV e Rádio Senado

Da Redação | 27/03/2019, 18h05

A frequência e polarização para sintonizar o sinal da TV e da Rádio Senado por meio de antena parabólica digital mudará na meia-noite do sábado (30) para domingo (31). A nova frequência de recepção será 3.935,7500 MHz, e a polarização passará a ser horizontal no satélite C2. Segundo o diretor da Secretaria de Engenharia de Comunicação, Demetrius Bicalho, a alteração vai garantir um sinal e uma recepção de melhor qualidade dos dois veículos.

— Vai haver uma recepção com menos interferência. Ter uma qualidade melhor do sinal também aumenta potencialmente o número de telespectadores da TV Senado. Provavelmente hoje muita gente não consegue sintonizar por causa da qualidade do sinal — diz Demetrius. A mudança também abre caminho para que a TV Senado migre para a transmissão da TV em alta definição (HD ou high definition).

Com a mudança, o usuário terá de fazer uma varredura no receptor para captar o canal e, então, gravar a nova frequência em seu aparelho. O próprio receptor realiza uma busca, procurando todos os sinais disponíveis.

A mudança será feita apenas no sinal digital. Os usuários que sintonizam o sinal analógico da TV Senado por meio de antena parabólica não precisam se preocupar, pois a frequência continuará a mesma. Quem já utiliza o receptor digital consegue sintonizar os dois formatos, analógico e digital. Quem já dispõe de decodificador digital, que vêm sendo popularizados, tem os dois sinais à disposição.

Em caso de dificuldades, os usuários poderão entrar em contato com a área técnica das duas emissoras pelo e-mail cortv@senado.leg.br ou pelo telefone (61) 3303-1558. Dúvidas também podem ser esclarecidas pelo 0800 61-2211. Detalhes sobre como sintonizar a TV Senado estão disponíveis aqui. Sobre a Rádio Senado, neste endereço.

 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
11h54 Incentivo à inclusão: A Comissão de Direitos Humanos (CDH) aprovou o Projeto de Lei 1.281/2019 que oferece incentivo fiscal para empresas que contratam pessoas com deficiência. A matéria segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
11h51 Dedução de próteses: A Comissão de Direitos Humanos aprovou o Projeto de Lei 1.254/2019 que permite a dedução de despesas com próteses e órteses no Imposto de Renda de Pessoa Física. A matéria segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
11h47 Violência doméstica: A Comissão de Direitos Humanos (CDH) aprovou o Projeto de Lei 510/2019 que prioriza as ações de divórcio de vítimas de violência doméstica. A matéria segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
Ver todas ›