Kátia Abreu vê injustiça na condenação e prisão de Acir Gurgacz

Da Redação | 23/10/2018, 16h37 - ATUALIZADO EM 23/10/2018, 16h42

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) considerou nesta terça-feira (23) que o senador Acir Gurgacz (PDT-RO), atualmente preso em regime fechado, foi vítima de uma condenação injusta. Ela criticou ainda a pena máxima imposta a um réu primário e com bons antecedentes.

A parlamentar explicou que a situação surgiu do fato de o parlamentar ter avalizado empréstimo para uma empresa de ônibus da sua família em 2004, época em que ainda não se dedicava à política. Segundo Kátia Abreu, nem mesmo o Banco da Amazônia, que concedeu o empréstimo, prestou queixa de irregularidade, considerando quitada a operação.

A senadora disse confiar plenamente na honestidade de Acir Gurgacz, tendo recebido o apoio de vários senadores, em apartes ao seu pronunciamento. Kátia Abreu manifestou sua esperança de voltar a ter o político de Rondônia ao seu lado no Plenário do Senado.

— Eu peço ao Supremo Tribunal Federal, que nunca nos falhou, que nunca tem falhado conosco, que possa fazer essa revisão nesse caso, revisar essa pena monstruosa para um réu primário de boa índole e boa condução, um avalista de uma operação com pena máxima, que está fazendo falta a Rondônia, fazendo falta a este Plenário.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h38 Georreferenciamento rural: A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou projeto (PLC 120/2017) que simplifica o georreferenciamento de imóveis rurais. Matéria vai ao plenário.
10h08 Cooperação com a Jamaica: A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) aprovou acordo entre Brasil e Jamaica para o intercâmbio de informações sobre impostos. O projeto de resolução que aprova o acordo segue para análise do Plenário.
10h02 Frente Norte : A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) aprovou o projeto que cria a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Consumidor de Energia Elétrica da Região Norte. O PRS 24/2019 segue para a Comissão Diretora.
Ver todas ›