Senado tem primeira mulher na função de pregoeira a partir desta quarta

Da Redação | 01/08/2018, 17h20 - ATUALIZADO EM 01/08/2018, 19h04

A partir desta quarta-feira (1º), a servidora Paula Parente Cantuaria Ramos passa a fazer parte da equipe de pregoeiros do Senado. Ela é a primeira mulher a trabalhar no setor, responsável pela condução dos processos licitatórios da Casa. Chefe do Serviço de Apoio Administrativo da Comissão Permanente de Licitação (Copeli), Paula Ramos afirma que ser a primeira mulher na função mostra que a Direção-Geral do Senado vê com maior atenção a questão da equidade.

Pregoeiro é o servidor responsável pela condução do certame licitatório, seguindo os critérios definidos no edital para encontrar a proposta mais vantajosa para a Administração Pública, mantendo sempre a isonomia entre os licitantes e a transparência.

— Hoje, quase todas as contratações do Senado são realizadas por pregão eletrônico. O pregoeiro abre o pregão, vê as propostas existentes e inicia a fase de lances. Depois realiza a habilitação das empresas, verifica documentação, até adjudicar o objeto da licitação ao vencedor — resume.

Para ser um pregoeiro, o servidor deve ter conhecimentos na área de direito administrativo, especialmente sobre licitações e contratos. De acordo com Paula Ramos, esse é um trabalho que também exige responsabilidade e atenção. Além de capacidade de negociação, temperamento equilibrado e sensato para lidar com as diversas situações de conflito que surgem durante o processo.

Com informações da Comunicação Interna do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)