Dia Nacional da Imigração Chinesa é aprovado pela Comissão de Educação e Cultura

Da Redação | 29/05/2018, 15h33 - ATUALIZADO EM 04/06/2018, 14h59

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou nesta terça-feira (29) o relatório de Marta Suplicy (MDB-SP) ao PLC 42/2018, que estabelece 15 de agosto como o Dia Nacional da Imigração Chinesa no Brasil. A data foi a escolhida porque neste dia, em 1900, ocorreu a chegada oficial dos primeiros imigrantes chineses a São Paulo, segundo registros oficiais. A análise da proposta segue ao Plenário do Senado.

Durante a votação, Marta lembrou que o Brasil é hoje um dos principais destinos do imigrante chinês. Segundo dados da Polícia Federal, os chineses já representam cerca de 5% do número de imigrantes registrados no país. Ela lembrou que a comunidade chinesa no Brasil só menor do que as existentes na Bolívia, nos Estados Unidos e na Argentina.

— Em São Paulo, eles estão presentes nas mais diversas áreas. São médicos, advogados, professores, profissionais liberais, donos de mercadinhos e restaurantes. Também encontramos profissionais e técnicos ligados a empresas chinesas que vieram investir em nosso país — destacou a senadora.

Ela ainda ressaltou que o fluxo de chineses para o Brasil tornou-se mais dinâmico a partir da década de 1950. Processo que ganhou mais força após a adoção da política de abertura no país asiático na década de 1980, proporcionando a vinda de empreendedores.

— É este empreendedorismo com feições globais que a China exporta hoje. São jovens profissionais altamente qualificados, cosmopolitas, que chegam para trabalhar em empresas das quais são gerentes. Após estes mais de 100 anos de integração, a cozinha típica, as artes marciais, os conhecimentos próprios em Medicina e as técnicas especiais de terapias são alguns dos grandes legados que se incorporam à nossa cultura — afirmou a senadora.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)