Paulo Rocha protesta contra despejo de dejetos tóxicos no Rio Pará por empresa da Noruega

Da Redação | 20/03/2018, 21h05 - ATUALIZADO EM 21/03/2018, 09h07

Ao mencionar o 8º Fórum Mundial da Água, que está sendo realizado em Brasília, o senador Paulo Rocha (PT-PA) protestou contra o despejo ilegal de dejetos tóxicos no Rio Pará, cometido pelo conglomerado norueguês Norsk Hydro, que atua no Brasil no ramo da mineração. O vazamento veio à tona em fevereiro, após a população local denunciar a mudança na cor da água, que se tornou vermelha.

O senador advertiu que o despejo de água com alto teor de alumínio e metas tóxicos representa riscos para a população ribeirinha da região. Na última segunda-feira (19), o presidente da empresa, Svein Richard Brandtzæg, fez um pedido oficial de desculpas e admitiu que a Hydro descartou água não tratada no rio Pará. Para o senador, esse comunicado não basta, diante da gravidade do crime ambiental.

— Isso não basta. Nós estamos falando de vida dos povos, de peixes, da floresta. Nós estamos falando da maior bacia hidrográfica do mundo, que é a bacia do Rio Amazonas. Nós estamos falando da maior floresta tropical do mundo — declarou o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)